Posts recentes de Capa

Pais novamente: nasce filha de Cristiano Ronaldo e Georgina Rodríguez

Cristiano Ronaldo com seu filho mais velho, a namorada e nova filha – Crédito: Reprodução / Instagram

O craque de futebol Cristiano Ronaldo e Georgina Rodríguez são papai e mamãe mais uma vez. A namorada do jogador posou pela primeira vez com a filha. A bebê se chama Alana Martina e nasceu no dia 12 de novembro, na Espanha. O jogador português já é pai de três filhos: Mateo e Eva, de 4 meses, e de, Cristiano Ronaldo Junior, de 7 anos. Os gêmeos Mateo e Eva nasceram de barriga de aluguel. Confira o depoimento de Georgina sobre a sua primogênita, no Instagram:

Georgina com Alana em postagem na rede social – Crédito: Reprodução / Instagram

“Alana Martina nasceu no dia 12-11-2017. Ser mãe e cuidar todo este tempo dos pequenos lá de casa me fez experimentar uma felicidade suprema, e agora com a chegada da Alana Martina já estamos todos completos, mais felizes, se isso é possível. Quero agradecer a todos os que me prestaram cuidados de saúde a atenção impecável com que nos brindou antes, durante e após o parto. Assim como aos nosso familiares, amigos e conhecidos pelas chamadas, mensagens, visitas, cuidados que tiveram connosco nos últimos dias e no acompanhamento da gravidez e do parto. E, por último, mas nem por isso menos importante, quero agradecer a todos os seguidores que nos apoiaram e nos mandaram os seus melhores desejos e boas energias em forma de mensagem. Estamos muito felizes e agradecidos a Deus pela saúde da nossa pequena Alana Martina e, claro, pelos nossos outros três pequenos lá de casa, a quem desejo abraçar e devorar com beijos. É precioso ver a minha mãe acalmar a Alana Martina no seu peito. Não troco este sentimento por nada. Amo os meus pais, amo a minha família. Obrigada a todos”.

Saiba quais serão os 11 feriados no Recife em 2018

Crédito: Manuela Cavalcanti / Esp DP

O ano de 2017 ainda não acabou, mas os internautas já estavam ansiosos para saber quais seriam os feriados de 2018. Assim como este ano, o próximo também terá vários dias de descanso para os recifenses: um total de 11. Confira a lista:

JANEIRO

1 (seg): Ano Novo

FEVEREIRO

13 (ter): Carnaval

MARÇO

30 (sex): Sexta-feira da Paixão

ABRIL

1 (dom): páscoa
21 (sáb): Tiradentes

MAIO

1 (ter): Dia do Trabalhador
31 (qui): Corpus Christi

JUNHO

24 (dom): São João [feriado estadual]

JULHO

16 (seg): Nossa Senhora do Carmo [Apenas no Recife]

SETEMBRO

7 (sex): Dia da Independência do Brasil

OUTUBRO

12 (sex): Nossa Senhora Aparecida

NOVEMBRO

2 (sex): Finados
15 (quin): Proclamação da República

DEZEMBRO

8 (sab): Nossa Senhora da Conceição [Apenas no Recife]
25 (ter): Natal

Boteco do Marco Zero vai se tornar centro de moda democrático

Marco Zero – Crédito: Reprodução / Pinterest

O espaço onde funcionava O Boteco do Marco Zero vai se tornar um centro de moda democrático. Com projeto do escritório Carlos Augusto Lira, vão ser comportados diversos artistas de moda locais que não têm espaço no mercado. Serão serviços de bijuteria, sapatos, roupas, dentre outros, em uma grande loja com provadores. A previsão de abertura está para acontecer em março.

Leia também:

Boteco do Recife Antigo fechou

Natal Cutural da Vila 7 arma edição especial em dezembro

Crédito: Reprodução / Vila 7

A loja Vila 7, unidade Toyolex das Graças, vai armar uma edição especial do seu Natal Cultural. O evento vai acontecer no dia 16 de dezembro, às 15h30. A ocasião vai contar com Carol Levy; Bandalelê; chegada de Papai Noel de helicóptero; show pirotécnico; brinquedos e brincadeiras; lounge para os pais e comidas da GreenMix.

Confira as atrações confirmadas do Camarote Olinda 2018

Wesley Safadão, É O Tchan, Léo Santana, Alok e Gabriel Diniz são algumas das atrações confirmadas – Crédito: Reprodução / Instagram

O Camarote Olinda está investindo em peso para o Carnaval 2018, chegando à segunda edição. Com open bar premium, as festas vão acontecer nos dias 11, 12 e 13 de fevereiro. No primeiro dia de festa, Wesley Safadão, Léo Santana e Avine Vinny estão confirmados. No domingo, o line-up está completo com Alok, Matheus e Kauan, Gabriel Diniz e Jonas Esticado. O último dia de farra vai contar com Henrique e Juliano, É O Tchan e Márcia Fillipe. Mais atrações ainda serão confirmadas para o domingo e a terça-feira. Os ingressos estão à venda por R$ 300, para a terça-feira, e R$ 350, no domingo e segunda-feira.

Iza, do hit Pesadão, se apresenta na capital pernambucana

Iza – Crédito: Reprodução / Instagram

No dia 1 de dezembro, os produtores Allana Marques e Lucas Logiovine, da Golarrolê, trazem a cantora Iza, pela primeira vez, ao Recife. A artista será a grande atração da festa de sete anos da balada pop Maledita, que acontece às 22h, na Up, em Boa Viagem. Em tempo, Iza ganhou destaque nacional com o hit Pesadão; e o canal Multishow anunciou que substituirá Anitta no programa Musica Boa Ao Vivo.

Fátima Bernardes está no Recife em visita ao namorado Túlio Gadêlha

A jornalista foi flagrada no restaurante Ilha com o namorado Túlio Gadêlha – Crédito: Reprodução / Instagram

A apresentadora Fátima Bernardes desembarcou na capital pernambucana nessa sexta-feira.  A artista veio ao encontro do namorado, o pernambucano Túlio Gadelha. Ainda na tarde da sexta, eles foram flagrados no restaurante Ilha, onde almoçaram uma Moqueca de Peixe. Fátima está hospedada no hotel Transamerica. 

Fátima e Túlio – Crédito: Reprodução / Instagram

Em tempo, Túlio foi nomeado como presidente do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Pernambuco (Iterpe), associado à Secretaria de Agricultura da gestão de Paulo Câmara.  A data da posse ainda não foi confirmada, mas há uma pré-agenda para próxima terça-feira, 21, pela manhã, no auditório do IPA. 

Natal Sertanejo vai ajudar Sertão pernambucano e crianças carentes

A partir desta segunda-feira, 20, o Shopping Guararapes incorpora o clima natalino baseado no tema Natal Sertanejo, pelo segundo ano consecutivo. O objetivo deste ano é auxiliar mais de 15 mil pessoas em todo Sertão pernambucano com as doações recebidas no quiosque do corredor da loja Le Biscuit. O evento é uma campanha desenvolvida em parceria com os padres Damião Silva e Adilson Simões.

Imagem ilustrativa – Crédito: Reprodução / Pixabay

A expectativa da organização é arrecadar cerca de 70 toneladas e beneficiar mais de três mil famílias do sertão do Pajeú. Afogados da Ingazeira, Iguaçí, Carnaíba, onde comunidades quilombolas, e as cidades em torno de Arcoverde, como Alagoinha e Coremas, Zona Rural da Paraíba, estão entre as cidades contempladas.

Quanto às doações, itens como arroz, feijão, açúcar, farinha, macarrão, café, cuscuz, kitut (fiambre enlatado), leite em pó, doce em barra e óleo serão bem-vindos. Além disso, na mesma data, começa a campanha de apadrinhamento das crianças do Instituto Peró; as cartinhas estarão expostas na Praça de Eventos com pedidos de um presente de Natal. São cerca de 100 crianças com idades entre 9 e 16 anos.

Cris Lemos criou joias para embaixadores do Yoo2 Rio

Cris Lemos desenvolveu joias exclusivas para os embaixadores do Yoo2 Experience, que acontece neste sábado, no Rio de Janeiro – Créditos: Paulo Higor Nunes/Divulgação e Divulgação/yoo2.com/riodejaneiro

*Viajou a convite do Yoo2 Rio e Cis Joias

Rio de Janeiro: Cris Lemos vai levar a Cis Joias – pela primeira vez – ao Rio de Janeiro, a convite do diretor de marketing, o pernambucano Marcelo Marinho. Ela criou joias exclusivas para os famosos que vão circular no Yoo2 Experience – um evento exclusivo que marcou a abertura do hotel ano passado e que nesta edição é inspirada numa temática tropical. A festa acontece neste sábado, no rooftop do Yoo2 Rio (Praia de Botafogo), e promete surpresas comandadas pelos time de embaixadores do hotel, leia-se Álvaro Garnero, Yan Acioli, Jesus Luz, Fernanda Motta, Diógenes Queiroz, Luiza Sobral, Paulo Borges e Fernando Torquatto.

Jesus Luz e Fernanda Motta – Créditos: Reprodução do Instagram

“Fizemos essas peças especialmente para os embaixadores do Yoo2, em folhas de quartzo verde e cordão feito de espinélio negro. As iniciais de cada um foi gravada em uma medalhinha, para tornar a joia personalizada.  A textura toda é manual”, esclareceu Cris Lemos. “Dizem que o espinélio negro potencializa as energias positivas e a folhinha verde faz uma referência à decoração do hotel”, acrescentou a designer. 

Leia também:
Inauguração do Yoo2 Rio, em Botafogo, reuniu famosos

“Quando a gente ajuda uma criança, a gente não deixa de ser um anjo pra ela”, diz Cris Lemos sobre a linha de joias La Vie

Tudo sobre o mundo das joias: a designer Cris Lemos revela o processo de criação

Cris Lemos lança nova coleção inspirada no Movimento Armorial

Cesar Santos: a trajetória do embaixador da cozinha pernambucana

Uma das coisas mais preciosas para a cultura pernambucana é a sua culinária. Os temperos regionais e os sabores característicos fazem com que a gastronomia do estado seja reconhecida em todos os lugares. À frente disso está o chef Cesar Santos. Comandando o restaurante Oficina do Sabor há 25 anos, ele carrega o título de embaixador da cozinha pernambucana e é destaque no cenário nacional e internacional pelo seu trabalho.

Cesar Santos comanda o restaurante Oficina do Sabor há 25 anos – Crédito: Divulgação / oficinadosabor.com

Entre os prêmios que já conquistou, Recife Sabor, promovido pela ABRASEL – PE em três anos consecutivos; em 1998 e 1999 se classificou entre os 12 finalistas do Nestlé Toque D’or; em 1999, ganhou destaque entre os principais concorrentes do Chef Talento Sadia, edição nacional, obtendo o primeiro lugar. “Todo prêmio tem a sua importância. Fica difícil destacar um específico, já que cada um tem o seu gostinho especial, resultado de muito trabalho e dedicação”, disse Cesar.

Sua marca registrada é trabalhar com elementos regionais, criando misturas exóticas, motivo pelo qual levou o restaurante Oficina do Sabor ao topo do cenário gastronômico. O estabelecimento, localizado em Olinda, faz parte da Associação da Boa Lembrança – em que o chef é presidente, pela quarta vez. A Associação contempla diversos restaurantes do território brasileiro e a ideia é que sejam promovidos, além de festivais gastronômicos, pratos da Boa Lembrança.

Cesar Santos é o atual presidente da Associação da Boa Lembrança – Crédito: Daniel Siqueira

Funciona da seguinte maneira: todos os anos, uma receita inédita é escolhida para entrar no cardápio e é criado um prato de cerâmica exclusivo, datado e pintado à mão especialmente para aquele ano. Ao consumir o item da Boa Lembrança na casa, o cliente ganha o presente colecionável. 

O talento e criatividade de Cesar Santos veio cedo, de casa. A habilidade na cozinha foi aprendida com a mãe. Desde então, a culinária esteve presente na sua vida e, hoje, ele tem uma carreira gastronômica muito bem sucedida – já tendo viajado para diversos lugares no Brasil e no mundo. Nesta segunda-feira, Cesar Santos reúne convidados em um jantar especial, para comemorar a trajetória do Oficina do Sabor durante todos estes anos. Na ocasião, ele dividirá a cozinha com os chefs Dânio Braga, Daniele Martins, Alexandre Bispo e Robson Lustosa para um menu exclusivo.

Em bate-papo com o Blog João Alberto, Cesar Santos contou detalhes sobre sua trajetória. Leia na íntegra:

Como surgiu o interesse pelo universo gastronômico?
Começou em casa, com meus pais. Eu venho de uma família grande e minha mãe sempre foi dona de casa. Aí eu a ajudava na cozinha. Quando criança, eu dividia a cozinha com a minha mãe enquanto ela fazia bolo para a família. Um momento só nosso, de carinho, aprendizado, que ficou e ficará marcado para sempre nas nossas memórias e corações.

O chef é considerado o embaixador da cozinha pernambucana- Crédito: Thayse Boldrini / DP

E quando começou a trabalhar na área?
Primeiro, eu fazia festas para os meus amigos e familiares. Não sabia que seria minha profissão. Aos 21 anos, comecei a me especializar fazendo cursos. A partir daí,  trabalhei realizando casamentos, aniversários, investi e ganhei dinheiro com mercado de congelamento, mandava comida para residências, eventos de igreja…

Como surgiu a ideia de abrir a Oficina do Sabor?
Sempre tive o sonho de abrir meu próprio negócio. No início, eu queria abrir um bar. Até João Valença me ofereceu para alugar a casa dele. Então, inaugurei o Oficina do Sabor, em Olinda. No começo, ele tinha só 40 lugares. Hoje, conta com um total de 120. Triplicou de tamanho.

Quantas pessoas trabalham na cozinha com você?
São 12 pessoas trabalhando na cozinha. Ao todo, 38 funcionários no estabelecimento.

Cesar Santos busca sempre valorizar os produtos originais em seus pratos – Crédito: Nando Chiappetta/DP

Qual a sua marca registrada como chef?
Primeiro, a questão da valorização dos produtos regionais. Há 25 anos procuro trabalhar com cozinha terroir, cozinha da região. Procuro combinar frutas com frutos do mar, além da carne de sol, charque, queijo coalho. A minha marca hoje é uma cozinha autoral valorizando a cultura regional e especiarias.

Quais ingredientes você mais usa nos seus pratos?
Atualmente, mensalmente, uso uma tonelada de jerimum, 400kg de camarão, 150kg de carne. De temperos, tem o alho, cebola, manteiga de garrafa, loro, canela. Os produtos costumo comprar no Mercado São José, Ceasa, produtores familiares, entre outros.

Quais prêmios gastronômicos já conquistou? E o mais especial?
Marco Antonio Vilaça, presidente da Academia Brasileira de Letras, me nomeou embaixador da cozinha pernambucana, há 15 anos. Há três anos, recebi o prêmio Doma. Todo prêmio tem a sua importância. Fica difícil destacar um específico, já que cada um tem o seu gostinho especial, resultado de muito trabalho e dedicação.

Quais festivais gastronômicos você já participou?
No Brasil, já fui para festivais gastronômicos em Tiradentes, São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará,  Rondônia, entre tantos outros. Fora do Brasil, já fui para eventos gastronômicos em Portugal, França, Alemanha, Estados Unidos, Argentina, Dubai, Itália…

Cesar Santos com um de seus livros – Crédito: Nando Chiappetta/DP

Qual a sua função na Associação da Boa Lembrança?
Atualmente, eu sou associado e presidente. Estou no meu quarto mandato. Depois de uma pausa, voltei a ser. Já tive três mandatos consecutivos.

Quais projetos você participa com a Associação?
Festivais gastronômicos, como o Rio Bom de mesa, Pernambuco bom de mesa, Folia Gastronômica em Parati, Ver o Peso da Cozinha Paraense, no Pará. São vários.

Qual a sua expectativa para os 25 anos da Oficina do Sabor?
Trabalho, muito trabalho. Com essa crise econômica e política, estamos passando por um processo de readaptação de trabalho. É uma vitória continuar trabalhando. Tem dificuldades, mas estamos indo. Vamos promover festivais gastronômicos também.

Como você avalia a culinária pernambucana?
Pernambuco hoje é visto como o primeiro polo gastronômico do Norte-Nordeste. É a terceira capital gastronômica do país. Nossa gastronomia é farta, generosa, saborosa. Tem influência portuguesa e africana, mas se adapta aos produtos da região. É uma cozinha que tem identidade própria, adaptada ao paladar pernambucano.

Como é o perfil do consumidor pernambucano e do turista?
Não tenho essa distinção. O pernambucano gosta de comer bem, ele pede desde entrada até sobremesa, gosta de harmonizar com vinho, valoriza o que tem na região. O paladar pernambucano é muito exigente. Para o turista, tudo é muito novo, um caju pode ser exótico para alguém que venha de fora. Para um pernambucano é um produto do dia a dia.

Cesar Santos – Crédito: Nando Chiappetta/DP

Você já assinou o cardápio da Varig e TAP. Já surgiu algum outro convite?
Desde 2001 até o final da empresa, assinei o cardápio da Varig, das classes econômica e executiva. A Latam me convidou, mas como tenho compromisso com a TAP, tive que recusar. É uma parceria que acontece já há 10 anos.

Você já lançou dois livros. Você tem vontade de publicar mais algum?
Tenho vontade. Quero falar ainda mais sobre gastronomia, de uma forma geral.

Quais os seus próximos projetos?
Continuar com a Oficina do sabor, repassar a presidência da Boa Lembrança, fazer um Instituto Cesar Santos (com festivais, mais compromissos, como um centro de gastronomia pernambucana). Basicamente, trabalhar em função da culinária do nosso estado e do Brasil, valorizando o que a gente tem de melhor.

Tem algum episódio especial na sua trajetória com a Oficina do Sabor?
Muitos desafios foram lançados ao longo desses 25 anos de história do Oficina do Sabor e, com muito trabalho, conseguimos quebrar barreiras e mostrar que a gastronomia pernambucana tinha muito o que apresentar. Levar o nosso sabor para fora do Brasil foi, sem dúvida, um grande marco. Para cada país que eu fui com a minha equipe e pudemos levar um pouco da cultura do nosso povo, traduzida em receitas foi maravilhoso. Momentos bem especiais!