Mudanças no Ministério

Dilma Rousseff. Crédito: Roberto Stuckert Filho/PR

A presidente Dilma Rousseff já teve dois encontros com Lula para falar da reforma ministerial que pretende fazer até o final deste mês. O quadro é totalmente indefinido, com informações as mais desencontradas de pessoas com livre trânsito no Palácio do Planalto. O blog ouviu dois deles, que são pernambucanos. Um garante que sete ministros serão trocados, outro que a reforma será mínima.

Uma coisa tem que ser levada em consideração: todos os ministros afastados pela presidência com suspeitas de corrupção foram indicados pelo ex-presidente.

O certo, entretanto, é que PMDB e PT, dois dos maiores partidos que integram a base de Dilma no Congresso, já travam uma batalha pelo comando das pastas mais importantes, como Cidades, na cota do PP. Na sua fala ao Congresso, Fernando Bezerra Coelho fez um esclarecimento que só reafirma a posição estratégica da pasta hoje comandada pelo baiano Mário Negromonte: não é o Ministério Integração quem libera o maior volume de recursos para Estados atingidos por enchentes e catástrofes, mas o Ministério das Cidades.

Existem apenas três certezas: Aluizio Mercadante vai trocar a Ciência e Tecnologia pela Educação, Fernando Bezerra Coelho continua na Integração e Ciro Gomes está totalmente descartado.

 

Author: admin

Share This Post On