Achados da Fenearte

Crédito: Gabriella Autran/DP/D.A Press

Crédito: Gabriella Autran/DP/D.A Press

A Fenearte, a verdadeira vitrine do artesanato do Brasil, oferece um leque de opções para quem quiser realizar boas compras. Ao todo, a feira conta com 800 espaços, sendo cerca de 70% composto por artistas pernambucanos. A equipe do Blog João Alberto circulou pelo Centro de Convenções à procura dos produtos mais interessantes para compartilhar com os leitores. Confira os achados:

Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Flores feitas à base de cera de abelha Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

No estande Ibimirim, o destaque fica por conta de flores para decoração feitas com cera de abelha. Jadisa Iris, a artesã, conta que ela recolhe a cera e coloca em cima de pétalas de verdade para ganharem forma. Depois, ela monta manualmente como deseja. O preço varia de R$ 45 a R$ 90.

Bola energizada com cristal Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Captador de energia de cristal Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Já no espaço destinado ao Peru, o cliente encontra captadores de energia, que traz boas vibrações ao local que será colocado. A bola energizada com cheiro de canela (R$60) é um dos diferenciais, pois também deixa o ambiente perfumado. Quem prefere objetos mais requintados, pode optar pelo captador com cristal. O preço muda de acordo com o tamanho da pedra e pode ser adquirido por até R$ 380.

Bola energizada de canela Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Bola energizada de canela Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Casinhas de bonecas Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Casinhas de bonecas que levam um mês para serem feitas  Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Para o público infantil feminino, a Casa de Boneca da Tia Sissi não passa despercebida. Há oito anos, Sissi confecciona várias miniaturas de quartos, comidinhas, entre outros. Até que três anos atrás, a pernambucana resolveu montar uma casa de boneca para sua sobrinha. Não deu outra, o mimo foi sucesso absoluto e várias pessoas pediram para ela comercializar as casinhas.

Miniaturas Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Miniaturas Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Hoje, Sissi tem um ateliê no bairro da Madalena e leva um mês para fazer uma maquete. A mais simples (como a da foto acima) pode ser comprada por R$ 380.

Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

No estande Art’s ManéMago, o desenhista artesão Ivan Tavares foca em reciclagem no seu trabalho. Um dos mais inusitados é a cadeira customizada com pneus e madeiras (R$ 180). A ideia surgiu ano passado, na própria Fenearte, depois que Ivan viu um espaço com objetos recuperados e transformados em artesanato.

Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Outra peça que chama atenção é o rei do baião, Luiz Gonzaga, feito em papel madeira e que levou dois meses para ser finalizado.

Cisne de origami Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Cisne de origami Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Em Amor&Arte, o diferencial é o cisne de origami feito com papel por Edileuza. Há dois meses, a artesã fez um curso de origami e, desde então, ela produz o artefato que custa R$ 25 sem chocolates e R$ 30 com os doces.

Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Lindos pratos de cerâmica feitos à mão estão disponíveis no estande da Tunísia. Entre os mais atraentes está o hamsá (na foto acima), que é o talismã que lembra uma palma da mão verde, um amuleto usado contra o mau-olhado pelos judeus.  O produto mais barato sai por R$ 45 e o mais caro R$ 190.

Porta-vinho Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Porta-vinho Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

No recinto de Curitiba, todos os artigos são produzidos em bambu. Entre as opções, velas, porta-vinho, relógios e luminárias. A artista Edna Sidoly explica o motivo. “O bambu trabalha muito bem na retenção de dióxido de carbono e na produção de oxigênio. Além disso, é uma planta muito resistente e seus acabamentos são ecológicos, sendo eles cola e verniz”.
Vela feita de bambu Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Vela feita de bambu Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A Press

Author: admin

Share This Post On