Pernambuco pode perder um valioso arquivo

Paulo Bruscky/Divulgação

Paulo Bruscky/Divulgação

O Bruscky Arquivo, de Paulo Bruscky, mais completo arquivo documental privado de arte contemporânea do Brasil, põe a venda o seu acervo de arte pernambucana, composto por cerca de 50.000 itens abrangendo desde o período holandês até os dias atuais. Já foi destaque inclusive numa das edições da Bienal de São Paulo.
A oferta ocorre em virtude de uma necessidade de readequação física do espaço, que abriga e pretende manter como foco o acervo internacional de arte contemporânea (pernambucana, nacional e internacional), do pós-guerra até a época atual, contendo cerca de 70.000 documentos.  Mantido de maneira autônoma há cerca de 50 anos, o Bruscky Arquivo encontra dificuldade em manter de maneira adequada este importante acervo de arte pernambucana. Pretende-se, então, que, com a venda, ele possa ser mais bem conservado e disponibilizado (como sempre foi) para pesquisadores, artistas, estudantes e demais interessados.

O Bruscky Arquivo põe esse acervo à venda de uma forma geral, após ter enviado proposta para os órgãos culturais do Governo do Estado de Pernambuco e das Prefeituras das Cidades do Recife e de Olinda. O Arquivo está encaminhando proposta de venda para entidades e colecionadores de todo o país. O texto contendo resumo do Arquivo, com relação detalhada do conteúdo, está disponível no site www.mauritiopolis.com

 

Author: admin

Share This Post On