Produtor anuncia: Liquid Sky somente uma vez por ano

Crédito: Gabriel Ferreira/Innovo

Crédito: Gabriel Ferreira/Innovo

De longe, o palco da edição de 10 anos da Liquid Sky, nesse sábado, chamava atenção. Projeto de vídeo mapping de Rodrigo Ilino rendeu inúmeros comentários, entre os que curtiram a festa e até os que não foram e viram os registros nas redes sociais. O line up seguiu conforme divulgado antecipadamente pelos produtores e sofreu pouco tempo de atraso entre um DJ e outro. Nas picapes, nomes como Day.Din, Harmonika, Wrecked Machines e D-addiction, entre tantos outros que somaram 18 horas de música eletrônica em Itamaracá.

O local da festa, Bosque das Palmeiras – Vila Velha, também contou e muito para a vibe do público de 2.500 pessoas. Como muitos sabem, houve chuva do sábado para o domingo, mas nem isso tirou a animação, e no domingo pela manhã, deu até uma trégua. Ao Blog João Alberto, um dos produtores do selo Liquid Sky, Eduardo Trajano, contou que a partir de agora, a festa só irá acontecer uma vez por ano, no período entre janeiro e fevereiro.

Os irmãos gêmeos Marcos e Lucas Schmidt do Wega -  Crédito: Thayse Boldrini/DP/D.A Press

Os irmãos gêmeos Marcos e Lucas Schmidt do Wega – Crédito: Thayse Boldrini/DP/D.A Press

O produtor Eduardo Trajano com o DJ Day.Din - Crédito: Eduardo Trajano/Arquivo pessoal

O produtor Eduardo Trajano com o DJ Day.Din – Crédito: Eduardo Trajano/Arquivo pessoal

“Escolhemos a data de Janeiro/Fevereiro para ser o período anual da festa, por um motivo obvio de ser verão, com menos perigo de chuvas, e mesmo se chover, o calor é tanto que só vem para refrescar!”, disse Trajano. Os serviços oferecidos durante a  festa, como o de bar e banheiros químicos, funcionaram tranquilamente até os minutos finais, ou seja, às 18h de ontem.

Crédito: Thayse Boldrini/DP/D.A Press

Crédito: Thayse Boldrini/DP/D.A Press

Confira um registro em vídeo de Day.Din tocando na festa:

Author: Thayse Boldrini

Share This Post On