Profissão de motoboy é perigosa, diz o Senado

Motoboy/Reprodução

Motoboy/Reprodução

Os motoboys podem comemorar: por unanimidade, os senadores aprovaram projeto que classifica a profissão como perigosa. A matéria, que tramitava na Casa desde 2003, altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e concede o direito de adicional de periculosidade de 30% sobre o salário aos profissionais da categoria, além de regra especial para aposentar. A proposta, que segue agora à sanção presidencial. Os dados envolvendo acidentes de trânsito com motocicletas no país são alarmantes. De acordo com informações do Ministério da Saúde, em 2011 houve 77,1 mil internações de motociclistas. O número de mortes aumentou 263% entre 2001 e 2011: passou de 3.100 para 11.268. A ideia é fazer com que os motoboys usem o dinheiro adicional para comprar, entre outras coisas, botas e casacos melhores que visam ao aumento da proteção no trânsito.

Author: João Alberto

Share This Post On