A posse da desembargadora Daisy Andrade no TJPE

Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Em solenidade bastante prestigiada, na tarde desta segunda-feira, a ex-procuradora de Justiça, Daisy Maria de Andrade Costa Pereira, do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), tomou posse como a nova desembargadora, indicada pelo governador João Lyra. A mesa foi presidida pelo desembargador Frederico Neves, presidente do TJPE, que contou ainda com o governador João Lyra Neto, a deputada Raquel Lyra, o procurador geral da justiça, Aguinaldo Fenelon, o desembargador Pedro Paulo Pereira Nóbrega, presidente em exercício do TRT 6ª Região, o desembargador federal Francisco Lacerda e o presidente da OAB Pernambuco, Pedro Henrique Alves.

Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Com o ingresso de Daisy, o Tribunal de Justiça de Pernambuco volta a ter uma representante feminina. Ela, inclusive, foi escolhida na lista tríplice pelo pleno do TJPE, com 27 votos em primeiro lugar. Daisy Andrade integrou o Ministério Público de Pernambuco por quase 28 anos, e assumiu o cargo no TJPE através do Quinto Constitucional.

Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Na hora de discursar, a desembargadora empossada pediu autorização ao presidente do TJPE para que pudesse falar na tribuna e explicou o motivo: “Fiz esse pedido especial por causa da minha baixa estatura. Daqui, consigo observar todos e fazer meus agradecimentos”, disse Daisy, que recebeu o tradicional ramalhete de flores das mãos da deputada Raquel Lyra.

Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

IMG_0022

Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

“Quem poderia imaginar que uma matuta lá de Arcoverde, filha de pais simples e família comum, estivesse hoje ocupando o mais alto cargo da magistratura estadual? Para minha resposta é simples e carregada nas esperanças que sempre habitaram e continuam a habitar em minha vida. Por quase 28 anos integrei os quadros do Ministério Público em Pernambuco, instituição que conta com meu respeito, admiração e gratidão. Habilitei-me para o cargo por quatro vezes, na primeira, no ano de 2010, não consegui figurar na lista tríplice. Em 2012, nova vaga surgiu e ali estava eu mais uma vez, e naquela oportunidade, meu nome figurou pela primeira vez na lista tríplice”, contou Daisy. O discurso emocionou os presentes, entre eles, familiares, amigos e muitos nomes do mundo político e jurídico.

Author: Thayse Boldrini

Share This Post On