Destaques na oluna de hoje no Diario de Pernambuco

coluna

Direito:Armando Monteiro Neto foi criticado por não ter tentando furar a fila para votar em sua zona eleitoral. No entanto, o candidato estava protegido por lei para a sua atitude: uma por ser candidato, o que assegura o Código Eleitoral, e outra por ser maior de 60 anos e ter prioridade em filas em geral. Acabou votando primeiro a pedido dos mesários, para diminuir a confusão na fila de eleitores que queriam falar com ele.

A camisa: Renata Campos e os seus filhos usavam ontem camisa com o o número 40, o retrato de Eduardo Campos e as frases: “Por Eduardo, por Pernambuco, Pelo Brasil.” Renata causou verdadeira comoção em todas as seções onde esteve, recebendo incontáveis demonstrações de carinho. Muita gente se emocionou com a sua presença e ela acabou gerando até um certo princípio de tumulto nas seções eleitorais, principalmente a do Colégio Marista de Apipucos.

Nas redes: Com o fim do Guia Eleitoral, as redes sociais foram usadas à exaustão pelos candidatos em busca de apoio para o pleito de ontem, com olho especial nos indecisos.

O branco:O uso de camisas brancas na campanha de Paulo Câmara, como já havia acontecido com Eduardo Campos e Geraldo Julio, foi uma marca registrada da campanha de Cid Sampaio a governador, em 1994.

Faturamento: Um setor que faturou bem, ontem, foi o dos postos de gasolina. O dono de um deles me revelou que o movimento, em função dos carros utilizados na campanha, foi quatro vezes maior que nos domingos normais. O mesmo aconteceu com as barracas de lanches nas portas das sessões eleitorais.

Author: João Alberto

Share This Post On