Pró-criança faz a festa dos pequenos

Dia das Crianças no Movimento Pró-Criança. Crédito: Nando Chiappetta / DP / D.A Press

Dia das Crianças no Movimento Pró-Criança. Crédito: Nando Chiappetta / DP / D.A Press

Hoje foi dia de lanche, palhaço, teatro, brincadeiras e presentes para cerca de 100 crianças do Movimento Pró-Criança do Recife Antigo. Foi lá, na festinha em comemoração ao dia deles, que ganharam os brinquedos arrecadados pela campanha do #desafiodobrinquedo, lançada no último mês pelo Blog João Alberto. A decoração do espaço, toda com o tema de circo, foi feita pelos próprios voluntários do Movimento e a animação ficou por conta da Tetus Festa.

Doações do #desafiodobrinquedo. Crédito: Nando Chiappetta / DP / D.A Press

Doações do #desafiodobrinquedo. Crédito: Nando Chiappetta / DP / D.A Press

Entre uma brincadeira e outra, as crianças aguardavam ansiosas pelas sacolinhas com os presentes e se aproximavam para conversar com a nossa equipe. Todas fizeram questão de contar o que aprendiam no espaço, como Fernanda Spinelly, de 10 anos, que descobriu a vocação para o balé com as aulas que faz por lá. “É a melhor coisa daqui”, contou animada a jovem de Campina do Barreto, que, além de dançar, planeja ser professora de matemática.

Crédito: Nando Chiappetta / DP / D.A Press

Fernanda Spineli descobriu o gosto pelo balé com o Movimento Pró-Criança. Crédito: Nando Chiappetta / DP / D.A Press

Rayane Karla, de 11 anos, era outra que aguardava a entrega dos presentes. Contou que o Pró-Criança mudou completamente a sua vida. “Estou aprendendo a tocar violino e flauta doce. Já sei até tocar Asa Branca”, comemorou. “Aqui eu tenho mais espaço e conhecimento”, completou. Ela estava acompanhada da mãe, Marly Batista, que mora em Tejipió com a garota. Enquanto a filha estuda, ela participa de cursos de costura de bolsas. “Eu já sabia que tinha o dom, agora estou aperfeiçoando”, explicou ela, que já vende as peças produzidas para ajudar no sustento da casa.

Mãe e filha mudaram a vida com o apoio da entidade. Crédito: Nando Chiappetta / DP / D.A Press

Marly Batista e Rayane Karla: mãe e filha mudaram a vida com o apoio da entidade. Crédito: Nando Chiappetta / DP / D.A Press

Além dela, outra mãe que estava por lá era Neide Meyreles, com as filhas Alanna, de 12 anos, e Laís  de 4.  As duas têm anemia falciforme (doença hereditária caracterizada por má formação das hemácias)  e precisavam fazer exercícios. Alanna amou o balé e já pretende investir nisso no futuro. Já a pequena aguarda só chegar aos cinco anos para se matricular. Até lá, faz atividades com desenhos e pinturas no local. Enquanto as crianças aprendem, a mãe trabalha no voluntariado, tomando conta da cantina do espaço.

Saiba mais sobre o Movimento Pró-Criança aqui.

Crédito: Nando Chiappetta / DP / D.A Press

Crédito: Nando Chiappetta / DP / D.A Press

Crédito: Nando Chiappetta / DP / D.A Press

Crédito: Nando Chiappetta / DP / D.A Press

Leia mais:
#desafiodobrinquedo: missão cumprida!

Author: Tatiana Sotero

Share This Post On