Primeiro dia do Festival de MPB bombou

Crédito: Moove Comunicação / Divulgação

Crédito: Moove Comunicação / Divulgação

Com uma pontualidade britânica, Tibério Azul deu as boas vindas ao público que estava chegando ao Festival MPB ontem. Às 18h, o cantor pernambucano pisou no palco Olinda e fez o primeiro show da noite, que também marcou o fim da sua turnê com o disco “Bandarra”. Para um público ainda pequeno, ele entoou, além das músicas da turnê, algumas canções do seu novo álbum.

Crédito: Moove Comunicação / Divulgação

Crédito: Moove Comunicação / Divulgação

Maria Gadú foi a responsável por abrir os trabalhos no palco Recife. Bastante despojada, a cantora pediu perdão ao público pelas poucas palavras. “Não estou falando muito porque é muita emoção. Além de tudo, esse também é o último show da nossa turnê”, disse. No repertório, tributos a Cazuza e Legião Urbana, além de sucessos como “Bela Flor”, “Laranja” e “Tudo Diferente”.

marcelo-camelo

Crédito: Moove Comunicação / Divulgação

A despedida de Gadú foi o gatilho para o público correr em direção ao palco Olinda, onde a Banda do Mar, de Marcelo Camelo, Mallu Magalhães e Fred Ferreira, já entoava os primeiros acordes de “Luzes da Cidade”. Apesar de a banda ser um projeto recente, os fãs já tinham decorado as músicas e cantaram em coro cada canção.

Crédito: Moove Comunicação / Divulgação

Crédito: Moove Comunicação / Divulgação

Durante a apresentação, rolou até beijo de Marcelo Camelo e Mallu Magalhães, que são namorados. No show, todos vestiam camisas como o nome “Equipe” nas costas. Segundo Camelo, essa é a forma deles demonstrarem unidade, já que se sentem como um grupo. Nos bastidores, o cantor também confirmou ao Blog João Alberto que a banda deve voltar à Pernambuco já no próximo ano, em abril.

Crédito: Moove Comunicação / Divulgação

Crédito: Moove Comunicação / Divulgação

A noite seguiu com o show do ex-titã Arnaldo Antunes e, no palco Olinda, os pernambucanos do Mombojó, ao lado do cantor Vitor Araújo. A apresentação mais esperada da noite foi, sem dúvidas, o histórico encontro de Marisa Monte e Gilberto Gil. Ele foi o primeiro a tomar o palco e abriu o show sozinho, introduzindo Marisa depois de duas canções. Daí para frente, foi história.

Crédito: Moove Comunicação / Divulgação

Crédito: Moove Comunicação / Divulgação

Aos gritos e aplausos do público, os dois entoaram sucessos de ambas as carreiras, além do tributo ao aniversário de nascimento de Luiz Gonzaga, quando cantaram “Xote das Meninas”. O auge da apresentação foi quando, inesperadamente, Marisa chamou Arnaldo Antunes de volta ao palco. Eles cantaram juntos o sucesso “Velha Infância”, do projeto Tribalistas, parceria dos dois com Carlinhos Brown. O público foi ao delírio.

Crédito: Moove Comunicação / Divulgação

Crédito: Moove Comunicação / Divulgação

Depois do show, uma grande parte do público dispersou, mas muita gente ainda ficou para curtir Nação Zumbi. Com um show cheio de sucessos, a banda se despediu chamando ao palco Seu Jorge, que canta hoje no Festival e estava no backstage para uma palhinha. Pelo lounge e backstage, circularam a atriz Paula Bularmaqui, Silvério Pessoa, Flora e Bela Gil, Camila Coutinho e Diego Nunes, Nena Queiroga, Gerlane Lops, André Rio, Sandra e Janguiê Diniz, entre outros nomes.

Author: Beatriz Pires

Share This Post On