Equilíbrio é a chave para Danielle Viana, superintendente do Shopping Recife

selo-mulheres-que-inspiram
Transparente, leal e amiga. É assim que se descreve a executiva pernambucana Danielle Viana. Aos 40 anos, Danielle é a primeira mulher a ocupar o cargo de Superintendente do Shopping Recife e comanda o mall há dois anos e meio. Com uma vida atribulada, ela se divide entre o trabalho que, segundo ela mesma, é uma das suas grandes paixões, a família e os amigos.

Crédito: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press

Crédito: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press

CARREIRA PROFISSIONAL

Formada em Administração pela Universidade de Pernambuco (UPE), a executiva tem especialização em Marketing e Gestão de Negócios. A carreira na área começou por acaso, quando, em uma seleção de estágio, foi oferecida a ela uma contratação no setor de marketing do Bompreço. “Eu era muito nova, tinha uns 20 anos, mas topei a empreitada e foi aí que começou a minha carreira nesse campo”, lembra. Depois da contratação, o desafio era conciliar a vida profissional com a universitária. “Foi um desafio enorme e me exigiu muita dedicação e abdicação. Passei muitos finais de semana estudando para compensar o tempo que eu trabalhava durante a semana”, explica. O esforço valeu à pena e Danielle se formou sem atrasos na faculdade.

Depois de formada, passou a trabalhar no setor de telecomunicações na Tim. Retornou ao Bompreço alguns anos depois e seguiu para trabalhar na Kraft Foods e, posteriormente, no Shopping Recife. “Tem muito desse vai e volta na minha carreira, mas sempre busquei deixar um legado por onde eu passei. Um legado tanto de realizações como, também, de relacionamentos profissionais. É isso que conta também e eu sempre procurei preservar. Formar pessoas e também aceitar formação”, reflete.

Crédito: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press

Crédito: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press

Ambição também é algo que Danielle julga importante na sua carreira profissional, mas ela faz questão de frisar: é um tipo de ambição diferente, uma “ambição inteligente”. “A ambição está em querer se exceder, em realizar , em construir. Uma pessoa ambiciosa não se satifaz em entregar algo na média, ela quer entregar acima da média e acima do que foi feito. Esse é o tipo de ambição inteligente e não aquela ambição tola de pensar em cargos. Com essa ambição, digamos, ‘inteligente’, o reconhecimento vai chegar, de uma forma ou de outra”, explica.

No Shopping Recife, passou cinco anos como Gerente de Marketing antes de assumir o posto que ocupa hoje. Os colegas de trabalho reiteram o reconhecimento que ela recebeu ao ser promovida. “É muito fácil falar de Dani porque ela é uma pessoa de facílima convivência e muitas qualidades. Profissionalmente, ela é aquele tipo de chefe que se integra à equipe; não tem aquela ideia de chefe inalcançável. Ela é extremamente focada, mas nunca perde a visão do todo. Está sempre olhando para a frente e guiando a equipe”, diz Nara Albuquerque, arquiteta do shopping.

Danielle Viana com o filho João. Crédito: Arquivo pessoal / Divulgação

Danielle Viana com o filho João. Crédito: Arquivo pessoal / Divulgação

 

FAMÍLIA

Quando cruza as portas automáticas do shopping, Danielle passa a ser mãe e esposa. Casada desde os 23 anos, aproveitou bastante o marido antes de pensar em filhos. “Me casei muito nova, mas resolvemos deixar o plano de ter filhos um pouco mais para a frente”, explica. Ao contrário do que muitos podem pensar, isso nada teve a ver com a carreira dela ou do marido. “Foi uma decisão de vida mesmo, não teve nada a ver com os nossos trabalhos. Foi algo que decidimos juntos”, diz Danielle que, hoje, é mãe de João, de 7 anos.

Como qualquer mulher moderna, dividir-se entre o trabalho, o marido e o filho é um desafio diário e a executiva diz que a chave é o equilíbrio. “Em cada momento desses, seja no pessoal ou no profissional, eu me entrego por completo. Então não é a quantidade de horas que você gasta, mas é muito mais a intensidade e a dedicação que você emprega em cada momento desses”, revela. Equilibrar os papéis de superintendente, mãe e esposa não é fácil, mas Danielle não se deixa abater. “Que é fácil, não é, mas é um desafio que temos que perseguir sempre”, conclui.

Para o marido João Lins, a vida de Danielle sempre foi marcada pela doação completa no que faz e ele reconhece o esforço da esposa. “Ela sempre buscou uma caminhada baseada no esforço e dedicação em cada setor profissional que desempenhou. O foco em aprender e buscar oportunidades que desenvolvessem sua carreira foi, sem dúvidas, um fator preponderante para chegar ao cargo de executiva de sucesso. Como mulher, vejo que ela consegue mostrar toda a sua capacidade em conciliar a vida profissional com as atividades de casa e, como mãe, consegue transformar essa capacidade em afeto e amor para a nossa família”, diz ele, que é professor de química.

Crédito: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press

Crédito: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press

MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO

Ao contrário do que muitos podem pensar, ser mulher em nada atrapalhou sua carreira profissional. “Na verdade, já me ajudou muito. Nós [mulheres] temos um senso de percepção mais aguçado, entendemos algumas coisas mais rapidamente e isso já foi muito valioso em certos momentos da minha carreira”, revela. Para Danielle, o preconceito com a mulher no mercado de trabalho, atualmente, não é algo com o que se preocupar. “Em nenhum momento da minha carreira sofri qualquer tipo de preconceito.  Isso é algo que está mais na cabeça das pessoas do que se vê na prática”, encerra.

Crédito: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press

Crédito: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press

TEMPO LIVRE

Com tantas obrigações e afazeres, Danielle revela que ainda assim encontra tempo livre para se cuidar. “Malho três vezes por semana. Não vou dizer que gosto, mas acho de extrema importância. Tenho que estar fisicamente bem para estar 100% mentalmente e conseguir lidar com a vida corrida”, explica.

Nos fins de semana, o passeio preferido é ir com o filho assistir a um filme ou brincar no parque. Os amigos também ganham a atenção da executiva que adora um bom restaurante. “Família é tudo de bom, mas também amo os meus amigos. Adoro sair para jantar, tomar vinho e comer uma boa comida”, revela. Já nas férias, a ordem é viajar, mesmo que para perto. “É a minha válvula de escape. Amo conhecer lugares novos, novas culturas, novas pessoas. Me dá uma injeção de ânimo enorme”, conclui.

Crédito: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press

Crédito: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press

Author: Beatriz Pires

Share This Post On