“Mais amor” é essencial para Isadora Maia

selo-mulheres-que-inspiram
A história de Isadora Maia, de 35 anos, é um exemplo de como administrar bem o tempo e conseguir se dedicar ao trabalho, a casa, à família e ainda fazer bem ao próximo.  Em 2010, sensibilizados com a enchente que deixou vários desabrigados em Barreiros, ela e o marido Fábio Silva mobilizaram familiares e amigos para  arrecadar colchões para as vítimas. A iniciativa deu tão certo  que outras ações foram sendo criadas, como os projetos “Mais Pão”, o “Mais Vida” e o “Mais Amor” e assim surgiu a ONG Novo Jeito.

Isadora Maia da ONG Novo Jeito -  Crédito: Julio Jacobina/DP/D.A Press

Isadora Maia da ONG Novo Jeito –
Crédito: Julio Jacobina/DP/D.A Press

Entre todas as atividades que exerce junto à ONG, a que tem mais carinho é a Mais Amor. A proposta é sair às ruas no último dia do ano com flores e bons sentimentos para distribuir às pessoas. “Muita gente sente a necessidade de um abraço”, reforça Isadora ao falar sobre o evento, que já acontece em outros estados.

Amor ao próximo é uma das bases da família. Crédito: Arquivo pessoal / Divulgação

Amor ao próximo é uma das bases da família. Crédito: Arquivo pessoal / Divulgação

Isadora concilia as ações da ONG com suas atividades como gestora governamental da Secretaria de Administração do Estado e os cuidados com as filhas Sofia, de 6 anos, e Nina, de três. A criação e educação delas têm como base aquilo que pregam no Novo Jeito: amor ao próximo. “A gente procura desde cedo despertar o sentido de cidadania. Elas participam ativamente de todas as ações”, explica, cheia de orgulho das pequenas.

IMG-20150306-WA0007

Isadora com o marido Fábio Silva. Crédito: Arquivo pessoal / Divulgação

Por tudo isso, ela desperta admiração em quem acompanha de perto a sua trajetória. “Isadora, mesmo muito jovem, tem um senso muito grande de maternidade, é aquela cuidadora das meninas, zelosa, organizada. Em relação a mim, sempre foi esposa, amiga e também essa pessoa que preparou e deixou lá organizado para que eu pudesse promover o Reino do Bem na sociedade. À Isadora, eu tenho um senso de gratidão e de amor”, diz o marido. “Isadora foi enviada por Deus para cuidar de mim e das meninas e tem feito isso com toda sabedoria e discernimento. E eu peço a Ele essa mesma sabedoria e discernimento para cuidar dela e amá-la como uma pedra preciosa que ganhei de presente”, completou.

Crédito: Arquivo pessoal

Com o marido e as filhas Sofia e Nina. Crédito: Arquivo pessoal

Author: Tatiana Sotero

Share This Post On