Dez dicas para ter uma alimentação mais saudável

Manter uma vida saudável, para a maioria das pessoas, é um dos maiores desafios a ser alcançado. Com o corre-corre diário, muitas vezes, a alimentação sofre as piores consequências desse processo, tornando o organismo mais predisposto às doenças. Comer bem não está apenas ligado à quantidade, mas sim à qualidade nutricional dos alimentos ingeridos. O médico e nutrólogo, Eduardo Magalhães, conhecido como Dr. Saúde, conversou com o Blog João Alberto sobre como adquirir hábitos alimentares mais saudáveis. Confira 10 dicas importantes que ele cita:

Eduardo Magalhães, o Dr. Saúde, é um nome de referência na área de saúde e qualidade de vida. Crédito: Arquivo pessoal

Eduardo Magalhães, o Dr. Saúde, é um nome de referência na área de saúde e qualidade de vida.
Crédito: Arquivo pessoal

1- Tomar um copo de água morna com meio limão ao acordar vai ajudar a digestão ao longo do dia, além de favorecer uma melhor absorção dos nutrientes e, ainda, uma melhor eliminação das toxinas acumuladas em nosso organismo.

2– Comer porções menores, mais vezes durante o dia. De cinco a seis vezes ao dia e, de preferência, sempre nos mesmos horários. Procure também nunca sair da mesa sentindo-se demasiadamente satisfeito. Sempre saia com a sensação de que comeria mais um pouco.

3– Tomar um bom café da manhã, com fibras e proteína de qualidade, como frutas e ovos, melhora a função intestinal e sinaliza que o organismo está bem. Isso evita com que os mecanismos de proteção do corpo sejam ativados e, assim, não levam ao acúmulo de gordura.

4- Evite associações inadequadas entre alimentos, pois atrapalham sua digestão e aumentam o acúmulo de toxinas em seu organismo, como exemplo, carnes e laticínios, encontrados no parmegiana ou cheeseburger. E, ainda, evite alimentos gelados com quentes, como o petit gateau, leite com frutas ou mesmo frutas após a refeição, como salada de fruta de sobremesa.

5- Tomar um dedinho de limão espremido antes da refeição quando for comer algum doce. Isso ajuda a combater os efeitos negativos deste carboidrato, além de acumular menos gordura.

Crédito: sxc.hu/ Divulgação

Ingerido antes das refeições, o limão ajuda a combater os efeitos negativos dos carboidratos.
Crédito: sxc.hu/ Divulgação

6- Não tomar líquido durante as refeições. Você pode tomar até dez minutos antes ou a partir de uma hora depois. Tomar um copo de água antes das refeições é uma boa estratégia para diminuir a fome, visto que a mesma região no cérebro é responsável pelas sensações de sede e fome.

7- Só comer quando estiver com fome, fazendo lanches apropriados. Isso evita que você coma em demasia numa única refeição.

8- Procure evitar comer os seguintes alimentos: refrigerantes, sorvete, grãos refinados, trigo, fritura, batata inglesa, adoçantes, como aspartame e sucralose e sucos de fruta industrializados.

9- Procure inserir mais em seu dia-a-dia: brócolis, repolho, couve flor, limão, vinagre e canela. Eles ajudam a diminuir o índice glicêmico e, portanto, ajudam na perda de peso. Quinoa e ovo (inteiro) oferecem aminoácidos importantes à saúde. Azeite de oliva extra virgem, oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas, macadâmias), óleo de coco e sementes de gergelim e linhaça são fontes de gorduras importantes na manutenção e perda de peso.

10- Foque em sua respiração. Nada melhor para equilibrar a correria da vida moderna, do que respirar lenta e profundamente. O ideal seriam, pelo menos, três ciclos de inspirações e expirações profundas por hora. Por stress ou pura falta de atenção, respiramos cada vez mais superficialmente e isso prejudica o fornecimento de oxigênio para o organismo. Para finalizar, lembre-se que os três principais combustíveis para gerar nossa preciosa energia são o ar que respiramos, o alimento que comemos e a água que bebemos – problemas com qualquer um deles fará com que adoeçamos.

Uma respiração regularmente otimizada pode ser aprendida e treinada através de cursos, como meditação, yoga, tai chi chuan, e pilates.  Crédito: Juliana Leitao/DP

Uma respiração otimizada pode ser aprendida e treinada através de cursos, como meditação, yoga, tai chi chuan, e pilates.
Crédito: Juliana Leitao/DP

Leia mais:

Dez exercícios físicos para perder até 650 calorias

Author: Tatiana Callado

Share This Post On