Senado rejeita indicação do governo federal para representante na OEA

Guilherme Patriota/Ag; Brasil

Guilherme Patriota/Ag; Brasil

 

O plenário do Senado rejeitou a indicação do embaixador Guilherme Patriota para a representação do Brasil na Organização dos Estados Americanos (OEA), feita pela presidente Dilma Rousseff. Irmão do ex-ministro de Relações Exteriores Antonio Patriota, o diplomata rejeitado para a OEA teve 38 votos contrários e 37 favoráveis à sua indicação. Ou seja, perdeu por um voto. Ele que somente tinha sido aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado também por um voto.

Foi a primeira vez na história que um diplomata de carreira é rejeitado pelo Senado Federal. Eu acho simplesmente um fato lamentável”, disse o senador Lindbergh Faria (PT-RJ), logo após o anúncio da rejeição. Outros senadores, também lamentaram que a indicação não tenha sido aprovada.

Guilherme Patriota protagonizou um escândalo recente, ao ser revelado o valor do aluguel do seu apartamento em Nova York, onde ocupava cargo diplomático: mais de US$ 50 mil

O líder do PSDB, senador Cássio Cunha Lima (PB), lembrou que Patriota já tinha “passado raspando” na Comissão de Relações Exteriores do Senado, quando foi sabatinado. “A sabatina não é um mero ato protocolar; não é um rito de passagem; muito menos é uma ação entre amigos. A sabatina serve para que o sabatinado possa revelar à República a sua forma de pensar. E nas respostas que foram dadas pelo sabatinado na última quinta-feira, na Comissão de Relações Exteriores, ficou patente que ele poderia melhor representar a Venezuela do que o Brasil, com as repostas que foram dadas”, disse o senador.

O placar da votação no Senado/Divulgação

O placar da votação no Senado/Divulgação

Author: João Alberto

Share This Post On