Diesel faz ações contra falsificações

diesel

Grife italiana Diesel lança uma série de medidas de defesa, incluindo combate à falsificação e distribuição ilegal de produtos
Diesel alinha uma estratégia 360º para proteger a marca. Desde a chegada de Nicola Formichetti como Diretor Criativo, a companhia implementou seu programa de “reboot”, incluindo grande foco em qualidade e posicionamento das coleções.

O CEO da Diesel, Alessandro Bogliolo, lançou uma plataforma global para defender a marca e proteger os valores de inovação e criatividade que sempre fizeram parte do DNA da Diesel.

A empresa tem lutado ativamente contra as questões de falsificação e distribuição ilegal, com um foco especial no mercado online e tráfico pelas alfandegas internacionais. As ações até hoje tem sido bem sucedidas, com um impacto significativo e diminuição de produtos falsificados da Diesel no mercado*

O mais recente triunfo foi no inicio deste ano, quando a Diesel finalmente readquiriu a propriedade de sua marca na Indonésia – uma batalha legal que durou 23 anos. O fundador da Diesel, Renzo Russo, declarou: “As leis internacionais não estão protegendo as marcas suficientemente: se é preciso uma empresa como a Diesel, que é conhecida mundialmente, tanto tempo para ganhar uma luta, então imagine como é difícil para um jovem designer que está apenas entrando em um mercado tão competitivo.”

Junto com essas ações importantes de proteção à marca, a Diesel está tomando um novo passo. A marca reviu e implementou uma nova estratégia de distribuição, que envolve uma redução de 85 milhões de euros em volume de negócios de atacado e se concentra nos clientes que estão em linha com o posicionamento desejado da empresa.

Alessandro Bogliolo declarou: “Nós não hesitamos em se comprometer com uma decisão tão radical. Após 37 anos de sucesso, a Diesel precisa se desintoxicar a fim de ser mais forte e estimular um crescimento orgânico na direção identificada dentro do novo percurso”.

*Algumas ações da Diesel contra a distribuição ilegal:

– Em 2014, a Diesel iniciou uma ação legal pelo Tribunal Federal dos EUA em Nova York, contra 83 sites que vendiam ilegalmente produtos contrabandeados, utilizando a técnica de cybersquatting, e portanto usando “Diesel” dentro do nome de domínio.

– Desde então, a Diesel fechou 3.346 sites, cessou 4.000 cartas e retiradas de 19.000 sites do Google; estima-se que, desta forma, a empresa tem evitado cerca de 700 mil visitas a mercados ilegais; 9.200 propostas foram removidas completamente.

– Os controles personalizados permitiram apreender mais de 60.000 itens provenientes da China em 2013 e 75.000 em 2014; mais de 80.000 itens na Comunidade Europeia, enquanto que em Portugal a empresa acaba de concluir uma ação confiscando 290.000 cuecas falsificadas.

Sobre a Diesel

A Diesel é uma empresa global, sólida e inovadora que tem a criatividade como ponto de partida de suas coleções. Há 35 anos no mercado internacional, a marca se consolidou como High Casual mantendo seu DNA (com foco no entusiasmo, na individualidade e na auto-expressão) e passou a ser uma alternativa autêntica dentro do mercado de luxo tradicional. Sediada em Breganze, em um escritório com mais de 55 mil m², está presente em 65 países, com mais de 400 lojas ao redor do mundo, entre elas Nova York, Milão, Tóquio, Hong Kong e São Paulo (celebrando a volta da marca ao país, em junho de 2012).

 

Autor:: João Alberto

Compartilhe este post sobre