Humberto Costa defende hub da Latam em Pernambuco

Humberto Costa/Ag. Senado

Humberto Costa/Ag. Senado

 

Sede do melhor aeroporto do brasileiro, de acordo com a Secretaria de Aviação Civil (SAC), o Recife é a cidade que reúne as condições mais estratégicas para receber o novo centro de conexões de voos nacionais e internacionais projetado pelo Grupo Latam Airlines para o Nordeste. A avaliação é do líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), que levou o tema à tribuna do Senado . Humberto, que se reuniu ontem com o governador do Estado, Paulo Câmara, e tem dialogado pessoalmente com os ministros da Defesa, Jaques Wagner, e da SAC, Eliseu Padilha, defende que a capital pernambucana desponta como a favorita na disputa que ocorre com as cidades de Fortaleza e Natal.

O parlamentar afirmou que, sem qualquer demérito às concorrentes, é preciso registrar as incontestáveis vantagens do Recife para sediar esse novo hub das companhias aéreas TAM e LAN. “Nossa localização geográfica é privilegiada, haja vista decisões anteriores que definiram investimentos nacionais estratégicos, como o dinâmico Complexo Portuário de Suape, a refinaria Abreu e Lima, o polo petroquímico e grandes indústrias, como a fábrica Fiat/Chrysler e a Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia, a Hemobras”, ressaltou.

instalados, nosso Estado é referência nacional em uma série de outras áreas, como a médica e, especialmente, a de tecnologia e inovação, na qual somos considerados o polo mais importante do Brasil na chamada economia criativa”, afirmou.

O líder do PT destacou que Pernambuco experimenta um momento de plena união de todas as suas forças políticas em favor da viabilização do empreendimento, o que cria, segundo ele, um ambiente amplamente favorável para a instalação desse novo centro.

“Além disso, o Governo do Estado tem mantido estreito contato com a Latam para negociar, de maneira responsável, os incentivos necessários à viabilização do investimento em Pernambuco”, comentou. Humberto citou que o Governo Estadual, em um gesto significativo, já reduziu de 25% para 12% o ICMS sobre o querosene de aviação.

Author: João Alberto

Share This Post On