Humberto Costa bateu forte em Eduardo Cunha

Humberto Costa (PE), afirmou nesta ontem, em discurso na tribuna, que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha e “seu grupo de sectários”, incluindo os deputados do PSDB, cometeram uma “atrocidade institucional” ao reduzir a maioridade penal de 18 para 16 anos movidos pelo desejo de encarcerar adolescentes. Para Humberto, a votação na madrugada de hoje no plenário da Câmara foi vergonhosa e demonstrou um comportamento típico de quem não sabe perder.

Humberto Costa  - Crédito: Allan Torres/Esp. DP/D.A Press

Humberto Costa – Crédito: Allan Torres/Esp. DP/D.A Press

No discurso, o parlamentar afirmou que o presidente da Câmara agiu como um déspota ao colocar em votação uma matéria derrotada no dia anterior porque não aceitou ser vencido pela vontade soberana do plenário. O senador espera que o Supremo Tribunal Federal (STF) aja para anular a votação. Nesta quinta-feira, um dos integrantes da Corte, Marco Aurélio de Mello, criticou a forma como a Câmara aprovou a redução da maioridade penal.

O líder do PT observou que a Casa responsável por criar leis violentou a mais alta norma do país com a finalidade de apenar meninas e meninos com menos de 18 anos. “Deputados transitaram pela zona delituosa do arbítrio. Dessa forma, a PEC aprovada nesta madrugada é tão ilegal como qualquer conduta que aqueles parlamentares pretenderam criminalizar”, disparou.

Autor:: João Alberto

Compartilhe este post sobre