“É um espetáculo emocionante”, disse Jana Figarella sobre o musical de Cássia Eller

O Blog João Alberto bateu um papo com a atriz Jana Figarella, uma das responsáveis por interpretar a cantora Cássia Eller nos palcos. Jana nasceu em Manaus mas passou grande parte da vida no Recife. Antes de ser escolhida para participar do musical, que está em cartaz no Teatro RioMar, até este domingo, ela dividia seu tempo entre faculdade e música. A atriz arranjou um tempo para conversar com a equipe e contou sobre sua seleção para o espetáculo, a forma de preparação e as músicas que mais gosta de interpretar. Confira as suas respostas:

Créditos: Studio prime/Divulgação

Créditos: Studio prime/Divulgação

1 – Como é dar vida a uma artista tão adorada quanto a Cássia Eller?
As pessoas sentem muita saudade da Cássia. É difícil estar nesse lugar, acho uma responsabilidade bem grande. Ela era muito amada, uma pessoa doce na vida e uma fera intensa nos palcos…Não é uma tarefa fácil. Eu tento não fazer uma simples imitação, porque isso seria muito fácil, tento trazer a força e a energia que ela passava.

2 – Como foi escolhida pela direção do espetáculo e qual a reação quando recebeu o convite?
Não sabia do teste, estava em um show da Nena Queiroga quando conheci um dos diretores musicais da peça. Ele me viu, achou que tinha a ver, pediu que eu enviasse material e gostaram. Fui ao Rio, fiz os testes e pra minha surpresa passei! Foi uma mudança radical da noite para o dia, não esperava por isso! Fiquei muito feliz com a oportunidade.

3 – Como era a vida no Recife e os trabalhos que fazia antes de assumir o papel na peça?
Eu dividia meu tempo entre a faculdade e a música. Me formei em cênicas pela UFPE. Trabalhei em algumas peças nos SESCS e fazia muitos shows por Recife e Olinda.

Créditos: Studio prime/Divulgação

Créditos: Studio prime/Divulgação

4 – Como foi a preparação para encarar o papel?
Na verdade entrei na peça fazendo outras personagens, a Dora, melhor amiga da Cássia e Rubinha, sua irmã mais nova. Não aconteceu uma preparação específica pra Cássia, eu entrei porque começamos a fazer muitas apresentações e pra não comprometer tanto a saúde vocal da protagonista, a produção decidiu que eu faria também. Foi complicado entrar com o bonde andando, um desafio na realidade! Não tive uma preparação específica para o papel, então tive que correr muito atrás para interpretar bem.

5 – No quesito caracterização, é algo simples ou houve uma grande necessidade de modificações?
A Cássia era uma pessoa bem simples. A maior mudança foi o cabelo, ele ficou muito curto  e raspado embaixo. Colocamos algumas tatuagens para deixar mais caracterizado ainda. O resto que acontece é cenográfico mesmo.

6 – Você era fã da Cássia? Já acompanhava o trabalho dela ?
Eu era fã, já admirava demais, só que eu não conhecia a fundo a obra e vida pessoal dela. Estudei tudo que pude, tudo que eu encontrava virava material de estudo. Para ser sincera, até hoje eu estudo coisas sobre ela.

Créditos: Studio prime/Divulgação

Créditos: Studio prime/Divulgação

7 – São aproximadamente 40 canções apresentadas no show, você tem alguma predileta? Alguma que é mais difícil de apresentar?
Eu adoro todas mas Rubens e Coroné Antonio Bento tenho um apreço especial.

8 – O que os recifenses podem esperar deste espetáculo?
É um espetáculo emocionante. São duas horas e meia respirando o universo criativo da Cássia. Podem esperar um espetáculo simples e forte como ela.

Autor:: Taís Machado

Compartilhe este post sobre