Amanhã é dia de fotografar no aeroporto

Aviões/Foto de Marcos Pereira

Aviões/Foto de Marcos Pereira

 

Em comemoração ao Dia Mundial do Fotógrafo – celebrado no dia 19 de agosto – o Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre vai realizar o 1º Spotter Day, um evento destinado a fotógrafos e entusiastas que gostam de fotografar aeronaves. A ação ocorrerá amanhã, das 6h às 10h, na pista de pousos e decolagens e contará com em torno de 15 spotters já cadastrados.

Adotando todos os processos e normas de segurança para o acesso à área restrita do terminal pernambucano, o evento tem como objetivo garantir aos fotógrafos os melhores ângulos. “Depois de diversas reuniões com grupos de spotters de Recife, escolhemos o local mais adequado e com melhor luz na pista para a realização da ação”, comenta Rafaella Magna, coordenadora de comunicação institucional, imprensa e ouvidoria da Infraero.

Após a ação, as fotos feitas no 1º Spotter Day do Aeroporto do Recife vão passar por um processo de seleção pela comissão da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). Os melhores registros vão fazer parte de uma exposição fotográfica que poderá ser vista pelos usuários e passageiros no Espaço Cultural, localizado no saguão do terminal pernambucano, até o final do ano.

Para o Superintendente do Guararapes, Alexandre Oliveira da Silva, o spotter day permitirá uma maior aproximação desse público apaixonado por aeronaves e fotografia com o aeroporto recifense. “Queremos que tudo dê certo nesta primeira edição, para que possamos realizar outros eventos desse tipo”, finaliza.

Aeroporto dos Guararapes/Foto de Marcos Pereira

Aeroporto dos Guararapes/Foto de Marcos Pereira

Os spotters, como são chamados, são conhecidos por sempre estarem em aeroportos, sozinhos ou em grupos, fotografando e observando aeronaves. Atualmente, o hobby é praticado em quase todo o mundo e, no Brasil, está crescendo cada vez mais. O termo surgiu na Segunda Guerra Mundial, em alguns países que sofriam ataques de bombardeiros alemães e que começaram a encarregar cidadãos para lançarem um alerta no caso de aproximação dos bombardeiros.

Autor:: João Alberto

Compartilhe este post sobre