Vinícola Concha Y Toro: uma visita imperdível em Santiago do Chile

 

avinho10

Nos caminhos ensolarados e muito verdes da Concha y Toro, é a vinícola mais visitada do Chile, cujo público é formado, na sua maioria, por brasileiros Na Concha y Toro – localizada na cidadezinha de Pirque, a 30 quilômetros de Santiago – existem dois tours guiados: um que custa US$ 14,00, dura 50 minutos e inclui a degustação de dois vinhos. O outro custa US$ 32,00, dura 1h10 e inclui a degustação de quatro vinhos, mais mesa de queijos e frutos secos. Trata-se de um programa que todo turista que vai ao Chile não dispensa. O ideal é comprar a excursão, de preferência ainda no Brasil, pois inclui o transporte hotel-vinícola-hotel e os ingressos.

A casa dos donos da vinícola

A casa dos donos da vinícola

 

Ambos fazem o mesmo recorrido pela vinícola. A diferença está mesmo na quantidade de copos que vamos entornar no final. O tour pode ser em espanhol ou inglês. Em alguns horários, em português, em função do grande número deles nas visitas. O lugar é lindo, frondoso, cheio de flores. Para chegar ao casarão onde viveu o fundador, Don Melchor, há um túnel de folhagens que se entrelaçam formando uma suave sombra pelo caminho. Em seguida, o grupo conhece um dos vinhedos. Aprende sobre cepas, tipos de colheitas e importância das uvas.
A próxima parada é a mais esperada as bodegas onde estão armazenados os vinhos que chegam à sua mesa. Na parte dos barris antigos é onde se conhece conhecer a historieta da bebida mais célebre da Concha y Toro e um dos vinhos chilenos mais conhecidos no mundo, o Cassillero Del Diablo.

A bela entrada da vinícola

A bela entrada da vinícola

 

Finalmente, podem ser vistas as bodegas atuais, cheias de tonéis de carvalho – vindos de várias partes do mundo. Cada um custa entre US$ 400 (os americanos) e US$ 1,2 mil(os franceses) e pode ser usado inúmeras vezes, desde que seja abastecido pelo mesmo tipo de vinho. A temperatura média é de 12º. Uma exigência para manter a qualidade dos vinhos. Concluído o passeio oficial você pode ficar à vontade por ali. Tem um bistrô (Wine Bar) bem bonito com pratos que variam entre US$ 12 e US$ 25. Também é possível beliscar algo, comer queijos e azeitonas. Tudo, naturalmente, regado por algum vinho da Concha y Toro.

O bistrô

O bistrô

Não é preciso fazer nenhum tour para comer aqui. Na saída, como não poderia deixar de ser, há uma lojinha. A Tienda de Vinos (Wine Shop) é maravilhosa. Bonita para quem não entende nada. Completa para quem entende tudo. Aqui você encontrará todas as marcas Premium e Ultrapremium da Concha y Toro por preços bem menos proibitivos que no Brasil.

Aula sobre vinhos

Aula sobre vinhos

 

A loja

A loja

A loja muito bem sortida

A loja muito bem sortida

 

Para os aficionados, essa parada será a mais importante. Na loja, encontram-se todas as cepas e formas de cada marca. Há uma enorme oferta de literatura vitivinícola e especializada em gastronomia. Um sommelier acompanha os compradores. Sem falar nos acessórios, desde um elaborado saca-rolhas até termômetros digitais que verificam precisamente a temperatura do vinho.

Os belos jardins

Os belos jardins

O passeio é bom, mas confesso que me decepcionei um pouco. Já visitei várias vinícolas, no próprio Chile, na Argentina, em Portugal, na Espanha, no Rio Grande do Sul. Todas elas mostram muito mais, especialmente sobre a fabricação do vinho, sobre sua industrialização em todas as fases.

avinho40

 

 

 

Author: João Alberto

Share This Post On