O luxo basiquinho de Renata Valença

Renata Valença nasceu em Brasília, foi criada em João Pessoa e está morando no Recife desde que casou, há três anos. Ela é psicóloga de formação e encontrou no Instagram uma forma de passar o tempo, já que estava numa cidade nova e não conhecia muitas pessoas. Através da sua rede social, que hoje tem mais de 80 mil seguidores, Renata começou a falar sobre cosméticos e ganhou fama por suas dicas de produtos luxuosos e basiquinhos que comprava em viagens ou ganhava de amigas. Hoje, ela é superativa na rede social do momento, o Snapchat, onde segue postando as dicas de produtos, mas publica muitos vídeos do Guigui, seu segundo filho, que é o xodó das suas seguidoras. Confira um bate-papo exclusivo com Renata:

Renata Valença, a.k.a Luxo Basiquinho Créditos: Acervo Pessoal

Renata Valença, a.k.a Luxo Basiquinho
Créditos: Acervo Pessoal

1-Como começou a sua história com as redes sociais?
Em 2012 me casei com um recifense e vim morar na cidade, não conhecia ninguém além da família e amigos dele, o que não foi lá muito fácil. Eu encontrei no Instagram um passatempo que mais tarde se tornaria uma segunda “profissão”, se é que podemos chamar assim. Eu sempre gostei muito de maquiagem e produtos de beleza, então aproveitei que havia comprado muita coisa na lua de mel e comecei a usar o perfil pra postar as coisas. Em pouco tempo, o @luxobasiquinho tinha virado um sucesso.

2-Como era a audiência do Instagram logo que começou?
Para a minha surpresa, o público maior era do Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Pouco a pouco, o Nordeste e outras regiões foram se chegando e ficando.

3-Você tem alguma aposta de qual será a próxima rede social que vai bombar?
O Periscope tá começando a ficar famoso, aposto nele. É uma proposta bem legal, o ao vivo e a cores! A oportunidade de ler as perguntas e interagir em tempo real com os seguidores é o máximo.

Créditos: Reprodução Instagram

Créditos: Reprodução Instagram

4-Hoje, você tem destaque tanto no Instagram quanto no Snapchat, qual que você prefere e por quê?
Eu estou numa fase muito “Snaper” de ser. Por incrível que pareça, as pessoas têm participado mais lá do que no insta. Eu chego a ter 2 mil visualizações por foto no Snapchat e, se for um vídeo fofo do Guigui, o número fica muito maior. o Snapchat é você ali e pronto, não tem muitas opções de filtro, não tem aplicativo pra deixar a pele lisa, sem olheira e sem celulite, é real life baby, ou você gosta ou não gosta. Eu tenho uma grande interação com o público através dele, deixo sempre o meu chat aberto e vou me comunicando como posso com os seguidores.

5- Acha que o Snapchat vai crescer tanto que vai tornar o Instagram uma rede obsoleta?
Não acho. Os aplicativos possuem propostas bem diferentes e acho que cada um tem o seu espaço. Não acredito que vá se tornar um Orkut x Facebook. Agora, eu acho que o Instagram acabou se tornando uma coisa muito comercial e acaba te deixando um pouco “distante” do público e isso pode irritar um pouco os seguidores.

6-Qual a rede social que você consegue obter uma maior resposta dos seguidores?
Sinceramente em termos de publicidade, de por exemplo você indicar produtos que você testa e as resenhas que posta, o Instagram tem mais resultado! Elas conseguem entrar nas lojas mencionadas nos posts, muitas vezes conseguem cotar os preços ali mesmo e a postagem fica lá sempre, não some em 24h como no Snapchat. Então elas voltam lá quantas vezes quiserem. Já no “Snap”, a sua relação com o seguidor fica mais intimista. A sensação que muitas seguidores chegam pra me dizer é que nós já nos conhecemos pessoalmente e há muito tempo, como um encontro de amigas, só que virtual.

Os filhos Gabi, de 18 anos, e Guigui, o xodó das seguidoras, de 2 anos. Créditos: Acervo Pessoal

Os filhos Gabi, de 18 anos, e Guigui, o xodó das seguidoras, de 2 anos.
Créditos: Acervo Pessoal

7-Você sempre posta vídeos e conta como é a sua rotina de vida, conta histórias e sempre deixa o Guigui aparecer. Você não tem medo dessa exposição?
Quando você tem um blog/Instagram com um número razoável de pessoas, você já está escolhendo expor sua vida. Não tem como ser uma instablogger sem se expor. É impossível! Quando fiquei grávida, tinha duas opções: ou escondia isso por um tempo e fingia não dar tanta importância ou gritava para o mundo o quanto eu estava feliz. Eu gritei e esperei pra ver como elas iriam se comportar! Desde a barriga, ele foi muito amado por elas, o carinho era algo real e vinha através de comentários no Instagram, e-mails e até de presentes que chegavam pra ele. Não tive como privar as pessoas disso, se passava um tempo sem postar coisas dele, logo elas vinham perguntar: Cadê o Guigui? Estamos com saudades! Se tenho medo da exposição? Tenho sim, como também tenho medo quando exponho minha filha mais velha, meu marido, minha casa, minha felicidade… É complicado, mas como sou religiosa, eu entrego a Deus e peço proteção à Nossa Senhora. Maldade encontramos todos os dias na nossa frente, seja no mundo virtual ou no mundo real, com pessoas que estão perto e querem seu mal.

8- Quais os assuntos que são os preferidos dos seguidores?
Eu posso dizer que o TOP 3 dos assuntos é rituais de beleza, maquiagem e dicas de produtos.

9- Cite uma coisa ruim e uma boa de estar sempre conectada?
Coisa ruim: Perder alguns momentos importantes por estar ligada no celular
Coisa boa: Ganhar muita coisa legal para testar por ser formador de opinião

10-Você tem alguma dica para quem quer ter um perfil de destaque em alguma rede social?
Foca nisso, circule pelos eventos conhecendo pessoas novas, esteja disponível para oportunidades, poste muito e não desista! O sucesso chega para quem se dedica.

Leia também:

Ele bomba no Instagram: esse dia foi foda

Danilo Muniz: sucesso na Internet desde os 14 anos

Clarice Freire: conquista do público pela sua sensibilidade e poesia

Autor:: Taís Machado

Compartilhe este post sobre