Um ministro da Educação a cada três meses

Aloizio Mercadante - Crédito: Helder Tavares/DP/D.A Press

Aloizio Mercadante
– Crédito: Helder Tavares/DP/D.A Press

Nada mais sem sentido do que a marca do segundo governo Dilma Rousseff, Pátria Educadora. Só ministros são três, um a cada três meses. Primeiro foi Cid Gomes, depois  Renato Janine, respeitado professor de Ética e Filosofia Política da USP, convidado mesmo depois de ter feito críticas ao governo federal. E não fez nada na pasta, mostrando que não estava preparado para o cargo. E agora, Aloízio Mercadante, que depois de ter suportado intensa campanha acabou perdendo a Casa Civil para Jaques Wagner. É o que um líder da oposição definiu bem, ontem: “O samba do crioulo doido.

 

Author: João Alberto

Share This Post On