As lembranças de infância de Ana Mercedes Ruas, aos 17, e de Can de Paula, aos 19

Entre as adolescentes escolhidas para falar das memórias de infância, Ana Mercedes Ruas. Filha de Alexandre Ruas, do Grupo Ruas, Ana tem 17 anos e quando criança era sempre muito animada e adorava brincar com os primos e primas. Atualmente, está no 3º ano do ensino médio e, quando terminar a escola, quer cursar Administração. Ana contou para o Blog João Alberto suas melhores lembranças de quando era criança. Confira:

Ana Mercedes - Crédito: Tatiana Sotero/DP/D.A Press

Ana Mercedes – Crédito: Tatiana Sotero/DP/D.A Press

Brincadeira preferida: “Sem dúvidas, brincar de Barbie era minha primeira opção. Mas também não deixava de lado as brincadeiras com bonecas. Os melhores momentos eram quando minhas primas vinham passar o fim de semana na minha casa e passávamos o dia brincando. Uma coisa que adorava fazer era festa para minhas bonecas. Comprava bolo, coxinha e brigadeiro. Aí chamava as primas e amigas e era festa garantida!”

Uma das festas feitas para as bonecas. Crédito: Arquivo Pessoal

Uma das festas feitas para as bonecas.
Crédito: Arquivo Pessoal

Música que marcou a infância – “Acho que não existia uma fã mais louca pelos Rebeldes do que eu. Com certeza todas as músicas deles marcaram minha infância. Fui aos shows, almocei ao lado de alguns deles… Tudo isso marcou muito e, com certeza, ficaram entre as melhores lembranças da minha vida. Então, quando escuto qualquer uma das músicas do RBD, lembro desses momentos”

Ana e a cantora Anahí, do RBD. Crédito: Arquivo Pessoal

Ana e a cantora Anahí, do RBD.
Crédito: Arquivo Pessoal

Comida preferida – Macarrão com queijo ralado. “Na verdade, ainda é. Amo qualquer tipo de massa. Quando era criança, lembro que sempre aos domingos almoçava com a minha família toda reunida na minha casa e, na maioria das vezes, era macarrão. Tanto eu como todos da minha família gostam muito de macarrão e, geralmente, comíamos acompanhado com galeto da Amélia. Mais a cara dos meus domingos impossível! E essas reuniões eram muito boas, porque sempre ficávamos colocando os papos da semana em dia, era maravilhoso. Às vezes quem fazia o macarrão era mamãe, outras papai… Ou até mesmo Betânia, que considero minha segunda mãe”.

Crédito: Arquivo Pessoal

Crédito: Arquivo Pessoal

Brinquedo favorito – “Adorava jogar Banco Imobiliário. Eu e meus primos e primas ficávamos várias madrugadas jogando. Era muito divertido!”

Crédito: Arquivo Pessoal

Crédito: Arquivo Pessoal

Maria Cândida de Paula, conhecida como Can entre a turma jovem da cidade, de 19 anos, foi uma daquelas crianças que adoravam brincar de boneca, desde as famosas Barbies até as pequeninas Polly. Nascida na década de 90, ela aproveitou com intensidade uma das melhores fases da vida: a infância. ” A casa da Barbie foi um dos melhores brinquedos que lembro de ter ganho do ‘papai noel’.

Can de Paula - Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Can de Paula – Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Quando acordei e abri o embrulho e vi aquele casarão, comecei a chorar de felicidade. Desde então, só fazia brincar com ela, e levava pra onde eu ia. Eu era alucinada pela Barbie, tinha muitas fantasias dela, e meu sonho era ser loira feito a boneca”, disse a estudante. Confira algumas lembranças:

BRINQUEDOS

Os brinquedos preferidos da infância de Maria Cândida de Paula - Crédito: Arquivo pessoal

Os brinquedos preferidos da infância de Maria Cândida de Paula – Crédito: Arquivo pessoal

– A casa dos sonhos da barbie

– Um ursinho do Pumba: “Eu achava ele enorme e levava para todo lugar. Achava o máximo porque era do mesmo tamanho que ele é no filme”.

– Jogo da memória: “Era o meu jogo preferido principalmente porque minha mãe também amava. Ela adorava jogar comigo, fazíamos competição junto com Bá: a minha babá, chamada Zita, mais conhecida como Ba, que trabalha na minha casa há 30 anos. Cuidou e cuida de todos nós e, por coincidência, nasci no dia do aniversário dela”.

– Boneca Barriguinha: “Minha boneca preferida. Só dormia com ela e levava para todo lugar. Lembro que amava também o cheirinho dela”.

– Boneca Polly: “Era viciada, tinha todas as bonecas, as casas, o carro, as roupas e se eu perdesse um sapatinho, chorava e implorava para a “Bá” procurar. Lembro que ela fugia de mim pra não ter que procurar as coisas da Polly (risos)”.

BRINCADEIRAS

Can de Paula adorava se fantasiar e preparava várias encenações de dança para os familiares quando era pequena - Créditos: Arquivo pessoal

Can de Paula adorava se fantasiar e preparava várias encenações de dança para os familiares quando era pequena – Créditos: Arquivo pessoal

– Gato mia: “Era a minha brincadeira preferida. Brincávamos no meu quarto, com tudo escuro, bagunçando tudo. Minhas amigas costumavam dormir na minha casa e essa era a brincadeira principal para a noite do pijama”.

– Bola de encher: “Encher bola de água e brincar com ela na piscina do meu antigo prédio com as minhas amigas era o que sempre fazíamos. Minha mãe já deixava um estoque de saco de bolas de encher no armário”.

– Escolinha: “Na casa da minha avó paterna Cândida, nós adorávamos brincar de escolinha. Meu primo mais velho era o professor e os mais novos os alunos”.

– Fantasia: “Eu tinha um saco cheio de fantasias que eu adorava brincar, todo dia eu estava fantasiada e, como se não bastasse, fantasiava todas as minhas amigas, primas e até primos. Não podia esquecer da minha babá também (risos)”.

– Dançar ou atuar: “A brincadeira mais marcante na minha infância tanto para os meus avós quanto para meus pais é a de apresentar uma dança ou peça. Nós adorávamos praticar uma dança e os familiares ficavam ansiosos para assistir”.

MÚSICAS:

Músicas de Angélica, Sandy e Junior e a abertura do desenho animado Pokemon marcaram a infância de Can De Paula - Créditos: Reprodução da internet

Músicas de Angélica, Sandy e Junior e a abertura do desenho animado Pokemon marcaram a infância de Can De Paula – Créditos: Reprodução da internet

– Sandy e Junior: “Beijo é bom, Turu Turu, Dig Dig Joy, A lenda… Todos os meus aniversários tinham o cover deles, eu era simplesmente apaixonada por essa dupla, até hoje ainda escuto as músicas do DVD Acústico MTV que eles lançaram”.

– Super Fantástico: “Balão mágico. Eu amava brincar com essa música, me deixava feliz”.

– Todas as músicas da Disney: “Sentimentos são, do filme Bela e a Fera, a do filme de Tarzan (o meu desenho favorito junto com a minha mãe), a de Cinderela, a de Mulan, Pocahontas.. Eu sabia cantar todas, inclusive às vezes só via os filmes pra poder cantar. E ainda sabia a versão em inglês, porque minha mãe comprou o Sing Along da Disney e eu assistia toda hora”.

– Toque de Magia de Angélica: “Minha mãe sempre botava nos filmes do meu aniversário essa música”.

– Desenho animado: “As músicas de entrada dos desenhos animados favoritos, como a do Pokemon e Digimon”.

COMIDAS

MC Lanche Feliz do Donald's, pão de queijo, brigadeirão e miojo marcaram a infância de Can de Paula - Créditos: Reprodução da internet

MC Lanche Feliz do MC Donald’s, pão de queijo, brigadeirão e miojo marcaram a infância de Can de Paula – Créditos: Reprodução da internet

– MC Donald’s: “Toda sexta-feira, depois do dia integral no colégio Conviver, todos os alunos se encontravam na Mc Donald’s pra brincar e começar bem o final de semana”.

– Macarrão instantâneo: “Miojo com nuggets era a maioria dos meus jantares, amava demais”.

– Pão de queijo: “Pão de queijo da casa da minha avó Cândida era o melhor! Não durava nem 5 minutos quando estavam prontos, todos atacavam!”.

– Brigadeirão: “Era servido nos domingos na casa da minha avó. Contávamos o dia do almoço só para comer esse brigadeiro”.

– Sorvete: “Fri-Sabor. Toda vez que a gente viajava para  a granja da minha avó Cândida, tinha aquela parada obrigatória na Fri-Sabor. Minha avó era louca por sorvete”.

Leia também:

As memórias de infância de Felipe Carreras

Quais são as suas memórias de infância?

Lembranças de infância aos 11 anos: Sophia Monteiro e as bacANAS

Author: Beatriz Pires

Share This Post On