Um apoio muito suspeito

Foto: José Cruz/ Agência Brasil

Foto: José Cruz/ Agência Brasil

A presidente Dilma Rousseff tem usado em entrevistas a expressão “golpismo”, favorita de Lula que, até por orientação geral, todos os ministros chegados à presidente, deverão repetir, sempre que possível. Na época do mensalão, o mesmo Lula acusava o escândalo comandado por José Dirceu como “tentativa de golpe” e há dias, a presidente resolveu inaugurar o “golpe democrático” em outra fala. Outra estratégia de Lula é conseguir apoio de figuras importantes e de entidades até mesmo internacionais. A primeira é a Unasul, que congrega países sul-americanos: seu secretário-geral Ernesto Samper declara que “Dilma pode e deve terminar seu mandato”. Há algum tempo, quando questionada sobre direitos civis da Venezuela, a mesma Unasul declarou que não pode “interferir em assuntos internos” do país de Nicolás Maduro.

 

Author: João Alberto

Share This Post On