Humberto Costa e a violência contra a mulher

Crédito: Waldemir Barreto/Agência Senado

Crédito: Waldemir Barreto/Agência Senado

Preocupado com o aumento “assustador” da violência contra as mulheres brasileiras em 10 anos, especialmente as negras, o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), declarou que os tristes dados evidenciam uma perversa combinação entre sexismo e racismo impregnada na sociedade brasileira. Os números foram revelados pelo Mapa da Violência 2015, produzido pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais.

Autor de um projeto de lei que concede benefício eventual às mulheres vítimas de violência doméstica enquanto persistir a sua situação de vulnerabilidade, o parlamentar classifica como aterrador o fato de os homicídios contra as mulheres negras terem aumentado em mais de 50% entre 2003 e 2013.

“Chama a atenção o fato de esse avanço dos homicídios ocorrer, com mais virulência, justamente sobre uma das faixas populacionais mais vulneráveis da nossa sociedade”, disse, em discurso na tribuna do plenário do Senado. Enquanto de 2003 a 2013, houve uma alentadora queda de 9,8% na quantidade anual de homicídios de mulheres brancas, os assassinatos de mulheres negras subiram 54% no mesmo período. “É desolador observar que a elevação de mortes de negras em relação às brancas foi superior a 190% em 10 anos”, desabafou.

Ele também considera assustador o Brasil ocupar a quinta pior posição no ranking de violência contra a mulher entre 83 países avaliados na pesquisa. “A situação é estarrecedora. Todas as ações tomadas ao longo desse período, todas as discussões empreendidas nesses últimos dez anos não foram suficientemente eficazes para frear esse processo de dizimação das mulheres brasileiras que está em curso”, lamentou Humberto.

 

 

 

 

Author: João Alberto

Share This Post On