Show de Safadão: Selfie, fãs no palco e comoção geral

Imagina só ver um público estimado em 50 mil pessoas gritando “Vai Safadão, Vai Safadão, Vai Safadão” debaixo de sol quente de meio-dia. Foi isso que aconteceu na tarde do último domingo, quando Wesley Safadão subiu ao palco do Olinda Beer para comandar show que durou pouco mais de uma hora.

Wesley Safadão no palco do Olinda Beer - Crédito: Communik/Divulgação

Wesley Safadão no palco do Olinda Beer – Crédito: Communik/Divulgação

No caminho do camarim ao microfone, o cantor foi seguido por uma equipe de cinegrafista e repórter do Fantástico, que gravava uma matéria sobre os bastidores da vida do cantor,  estourado em todo o Brasil. Ao subir a escada que dava acesso ao palco, fãs já gritavam com celulares a postos para garantir uma foto de pertinho. Ele? Parou, falou com todos, cumprimentou quem cruzava seu caminho e ao entrar no palco soltou: “E aí, Recife?!”. Bastou entoar a primeira música para ver a comoção geral. Milhares de pessoas gritavam, cantavam, chamavam pelo seu apelido e claro, filmavam todos os momentos do show.

Crédito: Communik/Divulgação

Crédito: Communik/Divulgação

Enquanto alguns disputavam um lugar mais próximo ao gargarejo do palco, outros invadiram a estrutura. Safadão, simpático, abraçou a todos, dançou coladinho e até pediu para fazer coreografia. Não foi uma ou duas pessoas. Foram várias, todas com o mesmo desejo de realizar um sonho de estar próxima a Safadão.

Crédito: Communik/Divulgação

Wesley Safadão fez várias selfies com fãs – Crédito: Communik/Divulgação

No repertório estavam canções que consagraram sua carreira como Empinadinha, 100% muito louco, Vem pro meu lounge, Camarote, Novinha vai no chão, além dos hits que estão bombando no momento como Metralhadora (com direito a coreografia) e Aquele 1%, fruto de sua parceria com Marcos & Belutti. Quem estava no gargarejo do palco teve sorte. Safadão puxou vários celulares para clicar selfies com os fãs, prática que já virou moda no Recife e que bomba nas redes sociais. Ele também não soltou seu próprio iPhone, onde registrava momentos do show na sua conta pessoal no Snapchat (wesleysafadao7).

Crédito: Communik/Divulgação

Crédito: Communik/Divulgação

No fim da apresentação, o cantor pediu uma bandeira de Pernambuco ao público e soltou: “Depois da minha terra, o Ceará, Pernambuco é o lugar onde me sinto mais à vontade”, disse. Wesley Safadão havia chegado em Olinda virado de um show do dia anterior, e logo em seguida, já pegou seu jatinho particular para um novo destino. Wesley hoje ganha um dos maiores cachês do Brasil, sendo inferior apenas ao de Roberto Carlos.

Crédito: Roberta Pontual/Divulgação

Crédito: Roberta Pontual/Divulgação

Autor:: Thayse Boldrini

Compartilhe este post sobre