Empresas interessadas nos voos dos Estados Unidos para Cuba

Avião da American

Avião da American

Após um período de negociações entre o Departamento de Estado de Washington, nos Estados Unidos, e a sede do consulado de Cuba na capital norte-americana, um acordo bilateral foi firmado em dezembro para o estabelecimento do serviço aéreo regular entre os dois países. Cuba e Estados Unidos retomaram as relações diplomáticas em 2014, depois de um hiato que durou mais de 50 anos.

A United Airlines já se manifestou e pretende entrar com um pedido no Departamento de Transportes dos Estados Unidos para oferecer seus serviços entre alguns dos portões globais e a capital Havana.

Já a American Airlines, que somente no ano passado operou cerca de 1,2 mil voos charteres para a ilha, também tem planos para Cuba. Segundo o CEO da companhia, Doug Parker, uma proposta será apresentada nas próximas semanas, e deve incluir o Miami International Airport, um dos principais hubs do país para destinos da América Latina. Delta, Jet Blue e Southwest também estão na lista de empresas interessadas na criação de rotas.
A Delta Airlines também apresentará nos próximos dias o pedido de voo direto para Cuba. “É um momento importante na história da aviação para a Delta e entre Estados Unidos e Cuba”, declarou o vice-presidente da Delta para América Latina e Caribe, Nicolas Ferri. “Esperamos fornecer acesso à ilha partindo dos Estados Unidos e de todo o mundo. Este mercado irá aumentar a força de nossa rede no Caribe”, complementou.

Com a reabertura dos voos comerciais, o número de 160 mil turistas norte-americanos em Cuba deve ser facilmente superado nos próximos anos.

Author: João Alberto

Share This Post On