Mica Rocha fala sobre relacionamentos e manual da fossa

Quais os tipos de boy que se deve evitar no início de um relacionamento? Como lidar com as redes sociais após o fim do relacionamento? E as famosas falsianes? Essas foram algumas das perguntas direcionadas à Mica Rocha, blogueira, apresentadora e autora do livro Manual da Fossa, lançado quinta-feira em bate-papo na Praça de Eventos do RioMar.

Foto: Mario Rodrigues/Divulgação

Foto: Mario Rodrigues/Divulgação

Quem nunca ficou triste quando acabou um relacionamento? Depois de tantas decepções amorosas, Mica descobriu que era boa no quesito “dar conselhos”. Tudo começou com as amigas e durante conversas com a mãe, que é psicóloga e inclusive já morou no Recife. “A louca né?! Abrindo a vida assim no meio do shopping, pra todo mundo ouvir!”, disse a blogueira ao contar sobre as relações que já teve na vida até casar com o empresário Renato há um ano. O Blog João Alberto conversou com Mica. Confira:


Dar conselhos amorosos é algo bastante delicado e ao mesmo tempo é uma responsabilidade muito grande. Como você lida com esse assunto?

Eu praticava conselhos na minha vida com as minhas amigas, sempre quando senta numa mesa do bar, surge esse assunto. Antes de casar, tive relacionamentos por conta de uma série de coisas, tipo baixa auto-estima, eu escolhia muito errado. O meu interesse de entender esse processo de relacionamento começou dentro da minha casa com conversas com a minha mãe que é psicóloga. Nas redes sociais, a conversa começou a fluir com as pessoas e eu interagi muito com os seguidores. Eu sempre fui muito romântica, muito intensa e muito sonhadora.

Qual a história mais marcante que você recebeu para escrever o livro?

Existem histórias cômicas e complicadas. Ainda existem relacionamentos que acaba com as pessoas, que denigre, infelizmente. Isso me marca. As engraçadas são do tipo da mulher que ficou com o irmão gêmeo do cara ou que se apaixonou pelo melhor amigo dele. É louco porque as histórias se repetem muito, só muda o endereço.

Quais as principais fases da fossa?

A primeira é muito importante, que é a fase que você ainda tá muito chocada que o cara terminou com você. Então você vive aquela coisa de sofá, brigadeiro, chorar, não para de falar sobre isso, passa 10 dias contando sobre o assunto. Essa fase é importante porque você ainda está absorvendo tudo aquilo que aconteceu. Eu gosto muito da fase pós-raiva porque você consegue começar a escutar as pessoas e descobre que o cara não era perfeito e que a culpa não era sua. A fase que você dá a volta por cima é muito melhor. Quando você vê de fato que você não sente mais nada por aquela pessoa e você olha pra trás e diz: “Passei”. O importante é entender que você não morre por amor e nem por homem.

Quais os boys que as mulheres têm que manter longe de um relaciomento?

O boy de olho solto é uma coisa horrorosa, né?! Você está com ele em um restaurante e o cara não para de olhar pra garçonete, pra mesa do lado, joga charme, flerta todo mundo, é um horror. O boy enrolão é péssimo. É aquele cara que vai te cozinhar até você virar um risoto queimado na panela e nunca vai acontecer nada entre vocês dois. Eu acho uma grande perda de tempo. O boy dependente também não é legal, que é aquele que quer que você faça tudo que a mãe dele faz. Um saco.

Como lidar com as redes sociais quando o relacionamento acaba?
Tem que excluir o ex e todo mundo que é ligado a ele, inclusive a família. Você tem que ter o seu tempo e não precisa ficar vendo tudo aquilo que ele ficar postando depois que vocês acabaram.

Author: Thayse Boldrini

Share This Post On