Marco Aurélio nega suspensão da sessão do impeachment

O ministro Márco Aurélio Mello negou hoje o pedido do deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG) para suspender a sessão da Câmara e incluir o vice Michel Temer na denúncia contra a presidente Dilma Rousseff. Marco Aurélio foi o ministro que determinou, há dez dias, que o presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), instaure um processo de impeachment contra Temer. O ministro é conhecido por tomar decisões polêmicas e divergir da maioria do Plenário.

O mandado de segurança protocolado onem na Corte pretendia que o Supremo exigisse a juntada imediata da denúncia contra o vice-presidente da República, Michel Temer, ao processo de impedimento de Dilma. Na peça, o petista pediu a suspensão da votação de hoje e o retorno do processo à fase da Comissão Especial.

 

A denúncia contra Temer foi apresentada à Câmara pelo advogado Mariel Marra. O argumento do pedido apresentado contra o peemedebista é de que o vice-presidente cometeu crime de responsabilidade ao assinar no ano passado quatro decretos que autorizavam a abertura de crédito suplementar sem aval do Congresso. O caso foi revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo em dezembro e é um dos crimes apontados na denúncia em discussão contra Dilma.

Author: João Alberto

Share This Post On