Lala Rudge fala sobre a sua separação

Crédito: Gil Inoue/Divulgação

Crédito: Gil Inoue/Divulgação

Em entrevista para a revista Glamour de setembro, a blogueira Lala Rudge falou abertamente sobre a sua separação, carreira, futuro, relação com a família, entre outros assuntos. Ela será capa da publicação ao lado de Helena Bordon, em uma edição totalmente voltada às redes sociais, que chega às bancas nesta quarta-feira. Confira trechos da entrevista:

Qual a dor e a delícia de ser Lala Rudge?

A delícia é conhecer pessoas e viver coisas que eu não viveria… Quando trabalhava na Daslu, sonhava em ir a um desfile da Chanel, da Valentino… O carinho das seguidoras também é gostoso. O ruim é que pessoas ficam à vontade pra criticar e opinar na sua vida.

Como faz pra se manter atualizada e relevante num mercado que muda tão rápido?

Resolvi apostar na La Rouge Belle [marca de lingerie lançada em 2012] exatamente pela incerteza sobre o futuro. Queria algo mais concreto, porque nas redes sociais tem uma pessoa no topo agora e logo já é outra. Antes eu era só blog, agora tem Instagram, Snapchat. A demanda é pra que a gente se exponha mais e mais. E eu gosto de me expor até a página dois. Tenho horror daquelas pessoas que mostram o dia todo no Snapchat. Sei que tem quem adore esse reality show, mas não vou fazer só porque é sucesso. Dou dicas, mas não gosto de postar minha intimidade.

Você tem opiniões fortes, inclusive políticas.

Até queria ser diferente,mas não consigo. Prefiro que odeiem a Lala real a que amem uma Lala de mentira. Nas eleições de 2014, perdia uns mil seguidores a cada post político. Não gosto de pessoas em cima do muro, ficava irritada por que as outras blogueiras não postavam nada! Temos que ter uma posição, doa a quem doer, perdendo seguidores ou não.

Foto: Gui Gomes/Divulgação

Foto: Gui Gomes/Divulgação

O que seus pais e sua irmã [a blogueira Maria Rudge] dizem ser seu pior defeito?

Falam que sou estourada e teimosa. Minha irmã ri quando acham que sou princesa, diz que é porque não me viram brava.

Foi difícil tomar a decisão de se separar [ela e o empresário Luigi Cardoso anunciaram a separação em 19 de julho, depois de quase quatro anos casados]?

Estávamos pensando nisso havia um ano, sofri muito. Ninguém casa pensando em separar, achei que seria pra vida inteira. Mas, depois que decidimos (e estávamos os dois certos dessa decisão), foi tranquilo. Agora… o futuro a Deus pertence. Não sei se é pra sempre, mas, no momento, foi o melhor para os dois.

Sua família é supercatólica. Como reagiu?

Eles não foram pegos de surpresa. Foi uma coisa muito conversada. Ficaram bem tristes, mas querem minha felicidade. Tanto que me abrigaram na casa deles.

Aonde você quer chegar?

Quero ter várias La Rouge espalhadas pelo Brasil. Sonho em ser uma Victoria’s Secret brasileira.

Autor:: Thayse Boldrini

Compartilhe este post sobre