Pequeno Segredo é o filme brasileiro indicado para disputar o Oscar 2017

Crédito: Divulgação do filme

Crédito: Divulgação do filme

Não foi dessa vez. Aquarius, de Kléber Mendonça Filho, que está em cartaz nos cinemas de todo o Brasil, ficou de fora da corrida pelo Oscar. O filme escolhido para representar o país na disputa por uma indicação de Melhor Filme Estrangeiro  na premiação do próximo ano foi o longa Pequeno Segredo, de David Schurmann. O longa relata a história verdadeira de Kat, irmã do diretor e portadora do vírus do HIV que foi adotada pela família Schurmann – conhecidos por ser a primeira família brasileira a dar a volta ao mundo em um veleiro – aos três anos de idade, filha de amigos mortos em decorrência da doença.

Ela faleceu em 2006, aos 13 anos, e a história acabou inspirando o livro homônimo de Heloisa Schurmann. A película, que tem nomes como Julia Lemmertz, Maria Flor eMarcello Anthony no elenco, só deve estrear nos cinemas no fim deste mês. A comissão que elegeu o representante brasileiro foi formada por Adriana Scorzelli Rattes, Bruno Barreto, Carla Camurati, George Torquato Firmeza, Luiz Alberto Rodrigues, Marcos Petrucelli, Paulo de Tarso Basto Menelau, Silvia Maria Sachs Rabello e Sylvia Regina Bahiense. O presidente da comissão, Bruno Barreto, não estava presente. Em tempo: no dia 24 de janeiro serão anunciados os cinco filmes que irão disputar o Oscar. A premiação acontece dia 26 de fevereiro em Los Angeles, EUA.

Veja o que escreveu Kleber Mendonça Filho ao saber a indicação:

Kleber Mendonça Filho e Sonia Braga - Crédito: Gleyson Ramos/Divulgação

Kleber Mendonça Filho e Sonia Braga – Crédito: Gleyson Ramos/Divulgação

“Soube aqui no Festival de Toronto da decisão via Ministério da Cultura de não indicar AQUARIUS como candidato brasileiro ao Oscar. Estou numa tarde de entrevistas e já vendo o tipo de reação que tem surgido na imprensa e redes sociais. É bem possível que a decisão da comissão esteja em total sintonia com a realidade política do Brasil, ou seja, é coerente e já esperada. Para além de decisões institucionais via Governo Brasileiro, AQUARIUS tem conquistado internacionalmente um tipo raro de prestígio, e isso inclui distribuição comercial em mais de 60 países enquanto já se aproxima dos 200 mil espectadores nos cinemas brasileiros, com um tipo de impacto popular também raro. Mais ainda, é um filme que já faz parte da cultura e desse tempo, num ano difícil no nosso país. No final das contas, AQUARIUS é um filme sobre o Brasil, que está no filme da maneira mais honesta possível. Talvez seja exatamente esta honestidade que tenha feito de AQUARIUS um filme forte como agente cultural, social e produto da nossa indústria do entretenimento. Sonia está aqui do lado, poderosa como Clara. Ela manda beijos! (Toronto, 12 Setembro 2016)

Salvar

Salvar

Author: Thayse Boldrini

Share This Post On