Um escândalo maior que o Petrolão

 Crédito: sxc.hu/Divulgação


Crédito: sxc.hu/Divulgação

A colunista Sonia Racy, de O Estado de São Paulo revela que escândalo dos Fundos de Pensões pode ser maior que o Petrolão:

“No burburinho da iniciativa privada em São Paulo – empresas e bancos – existe a certeza de que, se o MP aprofundar mesmo a investigação que desviou de recursos dos fundos de pensão, o escândalo pode superar o do petrolão. O montante vai depender do que prescreve ou não.

É fato que os fundos, segundo fontes com quem a coluna conversou e que entendem do assunto, sempre foram fonte de manipulação. Mas, na gestão do PT no Planalto, a estratégia montada por Luiz Gushiken, homem forte do governo Lula, abraçou praticamente todos os fundos de estatais. Estrategista, Gushiken sabia muito bem que, sem dinheiro, não há poder.

Só a CPI dos Fundos de Pensão aprovou um relatório final, no semestre passado, sugerindo ao Ministério Público 353 indiciamentos, entre pessoas e instituições, apontadas como responsáveis por um prejuízo de R$ 6,6 bilhões a quatro fundos de pensão. Entre os nomes da lista não constava o de Wagner Pinheiro, ex-Petros.

No processo que agora se desenrola, a atuação de Vallisney de Souza Oliveira, da 10.ª Vara Federal em Brasília, é acompanhada com lupa pela iniciativa privada.”

Author: João Alberto

Share This Post On