Recife ganha novos equipamentos para o combate à gordura, celulite e flacidez

Basta o verão se aproximar e aumenta a “corrida” por um corpo perfeito. Os procedimentos estéticos ainda são sim o caminho mais curto, e menos sacrificante, para diminuir uma gordurinha, celulite ou flacidez e chegar à boa forma desejada. Por isso mesmo não param de surgir novidades nesta área. Duas delas, que chegaram recentemente ao Brasil e também ao Recife, foram o Velashape III e o Fotona Tightsculpting.

Crédito: Freepik / Divulgação

Crédito: Freepik / Divulgação

O primeiro atua com ondas de radiofrequência, energia óptica e vácuo, tratando a flacidez da pele e celulites. O grande foco é o contorno corporal, melhorando a aparência das pernas e da coxa, das nádegas e do abdômen. Segundo Fábia Valente- dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Laser e Sociedade Brasileira de Dermatologia – o Velashape quebra e redistribui a gordura em determinadas partes do corpo. “Além de melhorar o aspecto da pele, faz também uma drenagem, que diminui o inchaço”, completa ela.

Crédito: Bosquinho Lacerda / Divulgação

Crédito: Bosquinho Lacerda / Divulgação

Outra opção, um pouco mais “potente”, é o laser Fotona Tightsculpting, que trabalha com dois tipos de laser diferentes. Ele é mais indicado para pessoas que apresentam uma flacidez um pouco mais acentuada, como quando acontece uma rápida perda de peso. Ele pode ser usado em qualquer área que possa apresentar um aspecto mais “murchinho”, como braços, abdômen, nádegas, pernas e até no rosto. Por se tratar de laser, que esquenta as camadas mais profundas da pele, ele melhora também a quantidade de colágeno e elastina, deixando-a mais firme. Além disso, pode ajudar a melhorar estrias e escurecimento.

Velashape - Crédito: Reprodução/YouTube

Velashape – Crédito: Reprodução/YouTube

Esses tratamentos podem ser usados a partir dos 25 anos, no caso do Velashape, e depois dos 30 anos, com o Fotona. A dermatologista Fábia Valente ressalta que primeiramente é preciso uma avaliação especializada antes de qualquer tratamento. “Nós fazemos uma avaliação global do paciente, vemos a quantidade de gordura no corpo e só aí indicamos algum procedimento. Às vezes, em pacientes mais novas, só aumentar o exercício físico já traz uma grande melhora.”, diz ela. Algumas vezes, os aparelhos são usados também com ingestão de colágeno e de substâncias drenantes.

Os procedimentos são feitos durante quatro a seis sessões, com o Velashape, e de três a cinco, com o Fotona, com intervalos de 10 a 15 dias. Os resultados já podem ser observados depois da terceira sessão. “Após o tratamento, pode ser feita uma manutenção a cada mês. E os procedimentos são feitos em ciclos anuais, para manter os resultados”, explica Fábia Valente.

Compartilhe este post sobre