Terninhos, logomania e modelagens assimétricas em destaque no terceiro dia do SPFW

selospfw-n42

Por Thayse Boldrini

A repórter viajou a convite do SPFW

O terceiro dia do São Paulo Fashion Week começou ditando tendências com desfiles superproduzidos fora da tenda montada no Ibirapuera. A estilista Fernanda Yamamoto levou os convidados à Estação Pinacoteca para apresentar uma coleção repleta de modelagens amplas, tecidos reciclados que se tornam pesados casacos, mas um destaque ganhou os holofotes: os terninhos com risca de giz. A peça promete virar item-desejo do guarda-roupa feminino. No dia anterior, Reinaldo Lourenço também investiu na peça e já aguçou o faro das fashionistas.

Terninho assinado pela estilista Fernanda Yamamoto - Crédito - Ze Takahashi - Agencia Fotosite

Terninho assinado pela estilista Fernanda Yamamoto – Crédito – Ze Takahashi – Agencia Fotosite

 

Depois foi a vez da estilista Lolita Hannud escolher a livraria Cultura do Shopping Iguatemi como locação para apresentar a coleção resort da marca que leva seu nome em sintonia com a linha beachwear da grife, queridinha de famosas como Thassia Naves, Lala Rudge e Mica Rocha – todas, claro, sentadas na fila A. Os tricôs longos foram adaptados aos looks com chinelinho do momento: slides com listras preto e branca.

Slide preto e branco no desfile da Lolitta - Crédito - Ze Takahashi - Agencia Fotosite

Slide preto e branco no desfile da Lolitta – Crédito – Ze Takahashi – Agencia Fotosite

Trico longo da Lolitta - Crédito - Ze Takahashi - Agencia Fotosite

Trico longo da Lolitta – Crédito – Ze Takahashi – Agencia Fotosite

Enquanto a estilista preferiu deixar as modelos mais “confortáveis”, Pat Bo, Lucas Magalhaes e Luiz Claudio investiram em um salto de madeira. O resultado da coleção do Experimento Nohda são peças que transitam entre as técnicas de bordado da PatBo, a alfaiataria minimalista de Apartamento 03 e o tricô de Lucas Magalhaes. As peças têm shapes assimétricos – já visto em desfiles anteriores como Lab – e volumosos. A cartela de cores varia do preto, azul, vermelho, amarelo e branco.

Modelagem ampla e assimétrica no desfile do Experimento Nohda - Crédito: Vitor Garcia

Modelagem ampla e assimétrica no desfile do Experimento Nohda – Crédito: Vitor Garcia

f8d46ee1-fce6-4c69-ad41-457e0da5500b

O salto de madeira ganhou destaque na produção – Crédito: Vitor Garcia

BELEZA

Boca escura: A maquiagem do desfile de Fernanda Yamamoto ganhou uma boca marcada: batom escuro em homens e mulheres, quase desbotado.

Boca escura no desfile da Fernanda Yamamoto - Crédito - Ze Takahashi - Agencia Fotosite

Boca escura no desfile da Fernanda Yamamoto – Crédito – Ze Takahashi – Agencia Fotosite

Cabelo curto e franja: As modelos que desfilam nas passarelas do São Paulo Fashion Week, em sua maioria, têm cabelo curto e franjinha. Algumas até exibem a cabeça raspada. Quando o cabelo está solto, nada de penteado, agora é a vez de usá-lo ao natural. Caso seja longo, o cabelo é dividido ao meio ou com rabo de cavalo baixo.

Crédito - Ze Takahashi - Agencia Fotosite

Crédito – Ze Takahashi – Agencia Fotosite

Olhos marcados: O desfile da Lolitta teve um traco com lapis de olho bem diferente, inspirado nos óculos de natação, em sintonia com um coque trançado.

Crédito - Ze Takahashi - Agencia Fotosite

Crédito – Ze Takahashi – Agencia Fotosite

Autor:: Thayse Boldrini

Compartilhe este post sobre