Pressão política na indicação do superintendente de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Paraná

Katia Abreu/Ag. Senado

Katia Abreu/Ag. Senado

A ex-ministra da Agricultura Kátia Abreu (agora sem partido) confessou ontem que a nomeação de Daniel Gonçalves Filho, como superintendente de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Paraná se deu por pressão política sofrida, inclusive de seu antigo partido o PMDB. Ela ainda disse que os dois deputados que mais pressionaram foi o Osmar Serraglio, hoje ministro da Justiça e Sérgio de Souza. Daniel ficou no cargo somente sete meses.

Author: João Alberto

Share This Post On