Luciana Lima, viúva de Domingos Montagner, fala pela primeira vez sobre a morte do marido

Crédito: GShow/Divulgação

Crédito: Gshow/Divulgação

“O acidente abriu aquele buraco e ficamos sem chão. Busquei conselhos espirituais, o espiritismo, a cabala. Absorvo qualquer coisa que transmita uma mensagem reconfortante. Tento transmitir essa calma para meus filhos. Eles perguntam: Por que meu pai, por que agora? Ele não sabia nadar? Essas perguntas são dificílimas”, disse Luciana Lima. A atriz falou pela primeira vez sobre a morte do marido, Domingos Montagner, em entrevista exclusiva à revista Marie Claire deste mês. Na publicação, ela contou em detalhes tudo sobre o dia do acidente, como recebeu a notícia da morte do marido, os boatos sobre o caso de Domingos Montagner com Camila Pitanga, entre tantas outras coisas.

A atriz e artista circense está programando, junto com Fernando Sampaio, as comemorações dos 20 anos da companhia de teatro da La Mínima, fundada pelo ator, com evento em sua homenagem, incluindo mostra de repertório e seis espetáculos criados ao longo desses anos, sendo três de rua. No dia 15 de setembro do ano passado, Luciana estava no galpão de artes às 15h, quando o empresário de Domingos ligou para informar sobre o seu desaparecimento.

Domingos deixa a esposa e três filhos - Crédito: Arquivo pessoal

Domingos deixa a esposa e três filhos – Crédito: Arquivo pessoal

Logo em seguida, ela ligou para a escola dos filhos – Leo, de 13 anos, Antonio, 10, e Dante, 6 -e pediu para que eles saíssem mais cedo para que não tivessem acesso aos burburinhos. O mais velho, Leo, de 13 anos, estava em casa e ela fez questão de pedir para que ele não ficasse olhando as redes sociais. “Não vai acontecer nada. Meu pai sabe nadar e não pode ir contra a correnteza. Vai se deixar levar, alguém vai encontrá-lo”, disse o menino. Luciana reuniu amigos e familiares em sua casa e ficou aguardando as buscas. Confira trechos da entrevista:

No dia do acidente, como você recebeu a notícia? Tinha expectativa que ele fosse encontrado?
“Perto das 18h, chegaram os pequenininhos. Expliquei o que acontecia. O do meio começou a chorar, depois o menor. Mônica Albuquerque, diretora de produção da Globo, ligou pouco depois e disse: “Lu. Nesse Lu, eu senti. VOcê não tem uma notícia boa para mim?”, perguntei. Ela disse que não. Tinha expectativa que ele fosse encontrado. Fui dar a notícia para os pequenos imediatamente. Chamei os três no meu quarto e falei. Desde então, entrei em um estado estranho. Aos poucos, fui voltando, tocando a vida. OS amigos e a família foram fundamentais para dar suporte psicológico, físico, estrutural.

Crédito: Gshow/Divulgação

Crédito: Gshow/Divulgação

Como é se readaptar nesse momento após a perda?
“É um exercício. Estamos ressignificando os lugares que frequentávamos com ele, alimentamos memórias. Mas as crianças assimilam a perda de outra maneira: o agora é mais importante do que o amanhã”

Como lidou com os boatos de que Domingos tinha um caso com Camila Pitanga?
“Estou ouvindo isso explicitamente, com essas palavras, só agora, por você. Eu me blindei para que só o que fosse significativo chegasse até mim. No dia do acidente, o elenco veio me dar um abraço e tive o primeiro contato com c Camila. Ela estava muitíssimo abalada, não falava coisa com coisa, o namorado já estava com ela. Depois, trocamos mensagens de força. Não era frequente, mas espontâneo.

Salvar

Author: Thayse Boldrini

Share This Post On