“Minha fé ajudou no desempenho desse papel”, disse Rômulo Arantes Neto sobre o desafio de interpretar Jesus

Crédito: Felipe Souto Maior/Divulgação

Crédito: Felipe Souto Maior/Divulgação

No ano em que a Paixão de Cristo completa 50 anos, coube ao ator Rômulo Arantes Neto a missão de interpretar o papel principal do espetáculo: Jesus. O carioca passou por uma intensa preparação física para dar vida ao personagem, precisando perder alguns quilos. Rômulo também revela que assistiu diversos  filmes, séries e conversou com amigos sobre a missão de interpretar um personagem tão importante para a sua carreira. “Sou perfeccionista, fiquei preocupado em interpretar o personagem para que fosse meu melhor possível”, contou o ator.

Crédito: Felipe Souto Maior/Divulgação

Crédito: Felipe Souto Maior/Divulgação

Com inúmeras tatuagens espalhadas pelo corpo, Rômulo precisou enfrentar sessões de maquiagem que duravam aproximadamente 40 minutos, antes de entrar em cena, para deixá-las todas cobertas. “Achei a cidade teatro sensacional, uma construção forte, real, de pedra. É montanha para tudo que é lado, um silêncio muito grande. Tiro o chapéu para Plínio Pacheco. Ele foi corajoso e visionário, fez acontecer, viu a possibilidade, planejou, foi à ação, e hoje é isso que estamos vendo, um sucesso a céu aberto”, disse o ator. Depois desta temporada, que encerra neste sábado,  Rômulo passa a se dedicar a nova novela da Rede Globo.  “Levo da Paixão de Cristo, bons amigos e uma grande experiência”, completou Rômulo.

Confira um bate-papo rápido com o ator:                                                                                 

O que mudou na sua rotina depois que você foi chamado para interpretar Jesus no espetáculo?
“Não mudou muito até dois meses antes, quando comecei a decorar os textos e fazer pesquisas. Minha preparação física também sempre foi boa, mas aumentei a parte de exercícios aeróbicos porque precisei emagrecer para o personagem”.

Como foi a sua preparação para interpretar Jesus?
“Escutei muito meu coração, estudando muito o texto e as passagens. O meu desafio maior foi conseguir passar para as pessoas a sua mensagem de amor e força com a maior veracidade possível.  Eu acredito em Deus. Minha fé ajudou no desempenho desse papel, com certeza”.

Crédito: Felipe Souto Maior/Divulgação

Crédito: Felipe Souto Maior/Divulgação

Qual a cena que você considerou mais difícil?
“A peça toda é muito emocionante, são várias cenas que são desafiadoras, mas a mais difícil é a Via Sacra, pois é um momento de muito sofrimento”.

Você é religioso?
“Eu acredito em Deus. Minha fé ajuda no desempenho desse papel com certeza”.

Você já tinha pensado alguma vez que esse papel seria seu um dia?
“Não havia parado para pensar. É uma grande responsabilidade, um grande desafio, me sinto muito grato por esse convite e lisonjeado”.

Qual foi o maior desafio de interpretar um personagem tão importante como Jesus?
“Passar para as pessoas a sua mensagem de amor e força com a maior veracidade possível”.

O que o papel vai representar na sua carreira?
“Fazer Jesus nos 50 anos da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém é um plus na minha carreira. O desafio foi grande, mas muito especial. Todo mundo busca fazer o melhor trabalho possível. Sou perfeccionista, fiquei preocupado em interpretar o personagem para que fosse meu melhor possível. Levo da Paixão de Cristo, bons amigos e uma grande experiência.Meu maior público, até então, não havia chegado a 2 mil pessoas”.

Crédito: Felipe Souto Maior

Crédito: Felipe Souto Maior/Divulgação

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Author: Júlia Molinari

Share This Post On