PET Social: “É o xodó da casa”, disse Carolina Apolinário sobre a companheira Kate

selo pet-social

Animais de estimação são sinônimos de amor, carinho e lealdade, seja um cachorro, um gato, de raça ou adotado… Acabamos por nos apegar a esses bichos. O amor incondicional por seus donos e a forma que eles transformam o dia a dia é tema do PET Social, uma série de postagens com nomes conhecidos da cidade e seus animais de estimação.

Atualmente, o Brasil tem a maior população de animais de estimação do mundo. São mais de 130 milhões de cães, gatos, aves, peixes e alguns tipos exóticos. Dizem os estudiosos que ter um animal de estimação é um jeito de enfrentar a solidão nas grandes cidades. A empresária Carolina Apolinário apresenta Kate, a cachorrinha que enche sua casa de alegria.

Carol Apolinário e Kate - Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Carol Apolinário e Kate – Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Crédito: Ricardo Fernandes/DP

“É o xodó da casa”, disse Carolina Apolinário sobre Kate, a cadela da raça Pastor de Shetland, de 2 anos, a quem tem um carinho enorme e atende por vários apelidos como “Kate Kate” e “Kate Neném”.  Tudo começou há 11 anos, quando a família adotou a primeira Pastor de Shetland, chamada Raica. Calma, carinhosa, cuidadosa e presente, infelizmente Raica deixou a família em janeiro deste ano, com 11 anos de idade. As duas foram adotadas em um canil no Rio de Janeiro. “Kate foi escolhida à primeira vista, nos encantamos por ela”, admite Carol.

Crédito: Arquivo Pessoal

Crédito: Arquivo Pessoal

A cadelinha é muito brincalhona e cuida da família inteira - Crédito: Ricardo Fernandes/DP

A cadelinha é muito brincalhona e cuida da família inteira – Crédito: Ricardo Fernandes/DP

A personalidade de Raica era bem diferente de Kate. Muito brincalhona, a cadela de apenas dois anos adora chamar atenção. “Ela cuida da casa inteira. Acorda e vai no quarto de todos para saber se estão em casa, protege sempre a família, mesmo sendo pequena”. Quando a dona está fora, Kate fica procurando por toda parte e está o tempo inteiro em alerta.

Carol Apolinário e Kate - Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Carol Apolinário e Kate – Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Carol admite que nunca foi apegada a cachorro, mas Kate mudou completamente seus pensamentos. “Com Kate foi diferente, acho que foi ela quem me adotou”, conta a empresária. “Tem todo aquele drama quando vou sair de casa, ela sempre quer ir comigo”, completou. A relação com a Pastor de Shetland é de companheirismo total, desde a hora que acorda até a hora de ir dormir. 

Crédito: Arquivo Pessoal

Crédito: Arquivo Pessoal

Kate não costuma passear muito e por ela ser de grande porte, não pode ir a todos os lugares. No Recife, infelizmente são poucas as opções que aceitam a presença dos pets.  Carolina a leva para o trabalho ou para buscar sua sobrinha no colégio, mas o que Kate gosta mesmo é de correr na praia. “Ela sempre está pronta para passear. Adora brincar de bola e não solta a dela por nada, a não ser para pedir para jogar e sair correndo com seus saltos impressionantes!”.

Uma das maiores diversões de Kate é passear na praia - Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Uma das maiores diversões de Kate é passear na praia – Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Crédito: Arquivo Pessoal

Crédito: Arquivo Pessoal

“Kate Kate” não consegue esconder quando faz alguma trela e, segundo Carol, é bem preguiçosa. A jovem empresária abre o coração ao falar dos bichinhos: “Aprendi a amá-los. Eles são verdadeiros amigos, sinceros, não esperam nada em troca, apenas querem carinho de volta”. 

Com apenas dois anos, Kate adora chamar atenção - Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Com apenas dois anos, Kate adora chamar atenção – Crédito: Ricardo Fernandes/DP

 

Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Salvar

Salvar

Author: Júlia Molinari

Share This Post On