Manual dos padrinhos e madrinhas de casamento

nina-selo590

Crédito: Andressa Marinho/Divulgação

Crédito: Andressa Marinho/Divulgação

Por Nina Lacerda, Especial para o Blog João Alberto

Os padrinhos e madrinhas possuem um papel importantíssimo no casamento e não é só de entrar no cortejo, hein? Não existe honra maior do que apadrinhar um casal apaixonado no dia mais importante de suas vidas. Imagina só a responsabilidade!

Existe alguma formalidade no convite? Qual traje ideal? O que significa ser padrinho ou madrinha de um casamento? Vou esclarecer tudo para vocês.

SIGNIFICADO | ESCOLHA

Os padrinhos e madrinhas são testemunhas da união celebrada, tanto religiosa, quanto civil. Sem dúvidas, o real sentido do apadrinhamento é um só: pessoas que acompanharam e continuarão acompanhando a vida do casal. Portanto, nada de conveniência. Esqueçam aquelas pessoas sem noção que se convidam para serem padrinhos, mas que mal conhecem a relação de vocês. Não se deixe levar por intuito financeiro. Pois o maior presente que poderão receber nesse momento são as boas energias e de alguém que realmente deseja o bem de seu casamento.

O CONVITE

Além do convite impresso, não esqueça de convidar pessoalmente seus padrinhos. Que tal um jantar? Muitos noivos optam por reunir todos os casais de padrinhos numa única oportunidade, proporcionando um momento de descontração e interação entre eles. Imagina a farra?!

TEM QUE TER PRESENTE?

Não necessariamente. De uns anos pra cá é comum o convite ser feito junto com um mimo, mas isso não é obrigatório. O essencial é que o convite seja feito de coração, e assim seja retribuído!

PADRINHOS CASADOS X PADRINHOS SOLTEIROS

“Quero chamar meu amigo, mas não sou amiga da sua esposa”. “Queria chamar minha amiga solteira pra entrar com o outro amigo solteiro”. Tudo é possível. Mas cuidado com possíveis saias justas. Amigos(as) casados(as) podem ficar constrangidos em não entrar com seu respectivo par. Por isso, antes formar os casais, converse com seus amigos e evite problemas.

Crédito: Bosquinho Lacerda/Divulgação

Crédito: Bosquinho Lacerda/Divulgação

OBRIGAÇÕES

Confira  algumas obrigações básicas dos padrinhos e madrinhas:

– Obedecer a recomendação dos trajes específicos para ocasião (geralmente descritos no convite e reiterados pelo cerimonial antes do casamento);

– Madrinhas devem evitar a cor branca, preta e roupas muito sensuais (principalmente se o casamento for na igreja). Excepcionalmente, algumas noivas liberam as madrinhas para usarem essas cores, mas nesse caso , é solicitado previamente.;

– Ser pontual;

– Organizar as festinhas pré-casamento (chá, despedidas, etc);

– Participar dos preparativos sempre que solicitados no intuito de somar, tornando inesquecível cada escolha;

Crédito: Rodrigo Castro/Divulgação

Crédito: Rodrigo Castro/Divulgação

– Estar animado no dia do casamento, contagiando os demais convidados;

– Ajudar os noivos no que for preciso, como retirar o véu, amarrar a cauda do vestido, lanchar com os noivos, garantir que bebam muita água e estejam 100% até o fim da festa;

– Tirar muitas fotos, e curtirem juntos até o fim;

– E claro, depois do casamento, manter o companheirismo. Acompanhar a vida a dois do casal, sempre torcendo, aconselhando e estando presente com sua amizade.

MÚSICAS MAIS TOCADAS

Quer sugestão de músicas para o cortejo dos padrinhos? A Orquestra Bravo de Alexandre Lemos selecionou 5 clássicos que são muito pedidos para esse momento tão especial!!

  • Marcha Militar – Schubert

 

 

  • Canon- Pachelbel

 

 

 

  • Polainese Militar – Chopin

 

  • The Greatest love of all – Whitney Houston

 

  • Here there and everywhere – The Beatles

 

 

Já se emocionou? Se sim, o intuito era esse mesmo.

Crédito: Rodrigo Castro/Divulgação

Crédito: Rodrigo Castro/Divulgação

Padrinhos e madrinhas não são por um dia, mas sim para toda vida. Escolha com o coração e tenha MUITO amor durante toda essa caminhada. Espero ter ajudado! 
Dúvidas ou sugestões: blogatequeenfim@gmail.com.

Clique aqui para acessar o blog Até que enfim.

 

Salvar

Salvar

Salvar

Author: Thayse Boldrini

Share This Post On