“Ela trouxe um amor incondicional para nossa família”, disse Mônica Silveira sobre a cachorrinha Pippa

selo pet-social

Crédito: Roberto Ramos/DP

Mônica Silveira e a pequena Pippa, sua cachorrinha da raça Shitzu, de 6 anos – Crédito: Roberto Ramos/DP

Pippa Middleton, a única irmã da Duquesa de Cambridge Kate Middleton, socialite e organizadora de festas,  serviu de inspiração para batizar a cachorrinha da raça Shitzu de Mônica Silveira. E faz jus ao nome. Pippa tem comportamento de lady. É dócil, carinhosa, dorminhoca e muito mimada.

Crédito: Roberto Ramos/DP

Crédito: Roberto Ramos/DP

Pippa chegou na casa da jornalista há seis anos, após muita insistência dos filhos Pedro e Marina Silveira. “Desde criança, Pedro enchia minha paciência para ter um cachorro. O pai dele adorava e a avó também,  mas eu tinha um verdadeiro horror e não conseguia imaginar um cachorro subindo no meu sofá”. Hoje, Mônica se derrete pela cachorrinha.

Crédito: Roberto Ramos/DP

Crédito: Roberto Ramos/DP

“Para tentar me convencer, Pedro decidiu levar a cachorrinha que a namorada dele criava para passar um fim de semana na nossa casa. Comecei a lidar com aquela novidade e logo depois, ele pesquisou  lugares que vendiam cães da raça Shitzu no Recife. Eu, ele e Marina fomos ao espaço localizado na Avenida  Visconde de Suassuna e chegando lá, nos deparamos com duas cachorrinhas. Ficamos na dúvida, e então escolhemos ficar com aquela que aparentava ser mais quietinha. Pippa tinha apenas 45 dias de vida”, conta Mônica.

Mônica Silveira com os filhos Marina, de 17 anos, e Pedro, de 27 - Crédito: Roberto Ramos/DP

Mônica Silveira com os filhos Marina, de 17 anos, e Pedro, de 27 – Crédito: Roberto Ramos/DP

Pedro Silveira, filho de Mônica, foi responsável por convencer a mãe a ter um cachorro - Crédito: Roberto Ramos/DP

Pedro Silveira, filho de Mônica, foi responsável por convencer a mãe a ter um cachorro – Crédito: Roberto Ramos/DP

Dias depois, Mônica dividia a atenção dos filhos com uma nova moradora peluda de quatro patas em sua casa. Pippa, claro, conquistou o coração da jornalista e, por ironia do destino, aquela que tinha horror a cachorro, foi escolhida como dona, a que ganha mais atenção e aquela na qual Pippa faz questão de estar ao lado o tempo inteiro. “Ela é doce e fiel, muito coladinha em mim.  Já aderiu ao astral de amor da casa e não late por nada, ou melhor, quase nada”.

Crédito: Roberto Ramos/DP

Crédito: Roberto Ramos/DP

Pippa, na verdade, só late para o cachorro do vizinho, Pingo, mas acredite, os donos dele enviaram uma cartinha de amor para ela no Dia dos Namorados do ano passado. “As portas não se abrem pros dois, eles mal se conhecem, latem loucamente um pro outro, mas não parece ser latido de amizade, pelo menos da parte dela. Teve um dia que as portas se abriram ao mesmo tempo e Pippa emburacou para a casa de Pingo, avançando nele”, contou Mônica.

Crédito: Roberto Ramos/DP

Crédito: Roberto Ramos/DP

Créditos: Roberto Ramos/DP

Créditos: Roberto Ramos/DP

Pippa também já teve seus minutos de fama em rede nacional. A cachorrinha de Mônica Silveira foi personagem de uma matéria para o Fantástico, exibida no ano passado, quando a jornalista passou uma temporada morando no Rio de Janeiro. “Eu achava que Pippa tinha ficado arrasada, tão péssima, que resolvi sugerir ao programa uma matéria sobre o drama relacionado aos donos que ficam longe de seus pets e não sabem como lidar com essa situação e como a tecnologia poderia ajudar neste contato. Dias antes de viajar, eu percebi que Pippa estava ficando triste nos cantos da casa. Fiquei pensando o que estaria se passando na cabecinha dela, longe de mim por tantos meses”.

 Crédito: Roberto Ramos/DP

Crédito: Roberto Ramos/DP

Mônica conversou com um especialista, produziu uma matéria, enviou uma equipe da Rede Globo para sua casa e, no dia da entrevista, pediu para que os filhos ligassem o Skype para observar a reação de Pippa diante da dona na tela do computador. O resultado? Pippa simplesmente ignorou tudo aquilo que estava acontecendo e não deu a mínima atenção. “De cara, o especialista disse que Pippa não ia fazer festa. Para o cachorro ter uma reação diferente, era preciso uma relação totalmente dependente com a dona. Se o cachorro continuasse tendo vínculo com outros da casa, ela não ia sentir tanto. Ele me disse que o sofrimento era meu e não dela. Fiquei me sentindo uma pateta”, explica Mônica.

Pippa gravou matéria para o Fantástico - Crédito: Roberto Ramos/DP

Pippa gravou matéria para o Fantástico – Crédito: Roberto Ramos/DP

Pippa Middleton da Silveira, mais conhecida como Pippinha ou Memé, não costuma sair de casa, não gosta de passear e quando vai às ruas costuma estranhar outros cachorros, seja qual for o porte dele. Ah! Também não curte pombos e muito menos cavalos, costuma avançar neles. Mas a saudade era tanta, que Mônica pediu que os filhos levassem a cachorrinha de seis anos para uma visita ao Rio de Janeiro. E não é que Pippa levou vida de irmã de princesa?! Passeou pelo calçadão do Leblon, posou para fotos e foi bastante elogiada nas publicações que Mônica postava nas redes sociais.

Crédito: Roberto Ramos/DP

Crédito: Roberto Ramos/DP

De volta para casa, Pippa teve que se acostumar com um novo universo: creche para cachorro. Sem tanta convivência com outros cães, a Shitzu que pesa apenas 2,5kg estranhou no início, mas logo depois já estava fazendo todas as atividades do espaço, que inclui muita recreação e até banho de piscina. “A veterinária já me falou que ela é um ‘achado’ porque é muito raro um cachorro tão pequenininho e saudável para a raça dela”.

Crédito: Roberto Ramos/DP

Crédito: Roberto Ramos/DP

O fato é que Pippa fez Mônica Silveira olhar para o mundo animal de outra maneira. “A presença de Pippa me fez ter um olhar diferente para outros animais e converso sobre isso com meus filhos. É um amor tão incondicional que ela trouxe para nossa família, uma alegria sem tamanho para a nossa casa. Quando a gente olha pra ela, sentimos um verdadeiro derrame de amor”.

Leia também:

PET Social: “É o xodó da casa”, disse Carolina Apolinário sobre a companheira Kate

PET Social: Maria Eduarda Pinteiro e o amor pela causa animal

PET Social: O membro peludo da nova família de Amanda Basto e Pedro Santos


Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Author: Thayse Boldrini

Share This Post On