Miguel Barbosa, pai e empresário de John Geração, conta como administra a carreira do filho

selo dia dos pais

Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Miguel Barbosa posa com o filho, o cantor John Geração – Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Ser empresário de artista não é tarefa fácil. É um ofício que envolve muita administração, desde a agenda de shows, produção musical, a parte financeira e tem até um lado emocional. Agora, imagina ser empresário do seu próprio filho. O cuidado acaba sendo redobrado para que as coisas não se misturem. Esse é o caso de Miguel Barbosa, pai e empresário do filho Jonatas Siqueira, mais conhecido como John Geração. Com quatro filhos, dois do primeiro casamento e dois do segundo, atualmente, Miguel, de 55 anos, é casado com Nalda Siqueira, de 45 anos, mãe de John. Ele sempre quis construir uma família. Ser pai estava nos planos – apesar de todas as vezes terem sido encaradas com surpresa.

Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Miguel ainda conta que tudo mudou com a paternidade. “Você descobre logo que é um elo para sempre. Todo o seu sentido e esforço de viver, assim como as conquistas, giram em função dos filhos”, relata. “A maior dificuldade é conseguir ser exemplo, ensinar com a sua vida e com seus próprios atos. Hoje, o desafio é orientar para que cada um consiga fazer o que ama na vida, tanto profissional como realização pessoal”, conclui.

Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Crédito: Ricardo Fernandes/DP

John, de 20 anos, é cantor e compositor que faz sucesso com o público jovem no Recife. Para assessorar sua carreira, tem a ajuda do seu pai. “É preciso serenidade e sabedoria para não deixar que a função de empresário anule o lado de ser pai. Então tenho que separar bem os momentos e até os diálogos, como um exercício de vida, buscando atingir o equilíbrio”, explica Miguel. Além do trabalho, eles gostam de viajar, receber amigos, ter momentos em família e desfrutar da boa gastronomia.

Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Entre a correria de apresentações e rotina de estúdio, bastidores e palcos, John tem a oportunidade de ter ao seu lado uma pessoa que ele pode ter a certeza de que nunca vai deixá-lo na mão. Afinal,  independente de qualquer profissão, pai é pai. Miguel deixa claro seu carinho e admiração pelo filho: “Acho John muito melhor do que eu. Vejo que a humildade e simplicidade ele herdou de mim, mas de uma forma ainda mais pura e bela de se ver”.

Crédito: Ricardo Fernandes/DP

Crédito: Ricardo Fernandes/DP

E, apesar de qualquer desafio da vida, ser pai, empresário ou não, tem a sua parte gostosa. “Sem dúvida, ter formado pessoas do bem é gratificante. Poder usufruir sempre da presença deles, receber amor e, acima de tudo, respeito por tudo que fez”, admite. Com isso, Miguel vai continuar caminhando ao lado de John, seu filho, fazendo parte das suas conquistas pessoais e profissionais, sempre juntos.

ESPECIAL DIA DOS PAIS

“Ela sabe que tem dois pais”, diz Eliel Alves, casado com Berg Goodman, sobre a filha Marjory Luisa

Hayrton Almeida, uma vida de aventura com os filhos: “Eu tento passar um pouco do que eu sei que a natureza pode ensinar”

Claudemir Barros acredita que os filhos herdaram seus dotes culinários

 

Author: Júlia Molinari

Share This Post On