Conheça a história de Monalysa Alcântara, a nordestina que venceu o Miss Brasil 2017

Monalysa Alcântara é apenas a terceira Miss Brasil negra da história – Crédito: Divulgação

Com uma história cheia de desafios, Monalysa Alcântara conquistou o país inteiro com toda a sua brasilidade. A piauiense, de apenas 18 anos, venceu o Miss Brasil Be Emotion com ingredientes simples: dedicação e espontaneidade. Por conta do seu reinado, ela teve que trancar o curso de administração de empresas, no Piauí, e agora se dedica exclusivamente ao ofício que ganhou no dia 19 de agosto, em Ilhabela. 

Mesmo ainda tão jovem, participando com a idade limite do concurso, Monalysa ainda guarda outra faixa, a do Miss Piauí Teen, que recebeu no ano anterior. “Entendi que ser miss gera uma representatividade na qual eu poderia inspirar outras meninas”, conta. Além de primeira Miss Piauí a obter a coroa de mulher mais bela do Brasil, ela é a terceira mulher negra a ganhar o concurso em toda a história. Seguindo os passos de Deise Nunes, em 1986, e Raíssa Santana, em 2016.

Raíssa Santa, Miss Brasil Be Emotion 2016, e Monalysa Alcântara, Miss Brasil Be Emotion 2017 – Crédito: Divulgação / Miss Brasil BE Emotion 17

Após a oficialização do resultado, Monalysa Alcântara foi vítima de comentários maldosos na internet, por ser negra. “O racismo é crime e eu estou aqui para lutar e dar voz contra ele”, rebate. Em tempo, a jovem comentou que seu relacionamento com o namorado Emidio Fernandes continua o mesmo, apesar da mudança para São Paulo. Em entrevista ao Blog João Alberto, revelou sua vontade em conhecer a capital pernambucana: “Pretendo ir, já é algo que estou planejando e, com fé em Deus, conhecerei Recife no final do ano”.

O prêmio de Monalysa como Miss Brasil Be Emotion foi um relógio Bulova, um conjunto de jóias Dryzon, uma viagem pela Hight Class Travel de 6 noites em hotel 5 estrelas e voando em classe executiva para Dubai, um Kia Cerato 2018 e um contrato com a Polishop no valor de 100 mil reais.

Monalysa Alcântara – Crédito: Divulgação / Miss Brasil BE Emotion 17

No bate-papo, a piauiense abriu o jogo e contou bastidores de sua preparação, sobre o confinamento com as outras candidatas e o que pretende agregar à sociedade com o novo trabalho – além, claro, de conselhos para quem quer conquistar o título de miss um dia. Confira:

Como é a relação com a sua família?
Minha mãe se chama Elda e meu pai se chama Rogério – ele faleceu quando eu tinha cinco anos de idade. Tenho um irmão e uma irmã. Minha família é minha base e é também muito importante para mim. Minha mãe trabalhava fora e fomos cuidados pela minha avó e minha tia.

Quais as suas medidas?
Altura: 1,77 m Peso: 57 kg Cintura: 69 cm Quadril: 95 cm Busto: 87 cm

Monalysa Alcântara – Crédito: Divulgação / Miss Brasil BE Emotion 17

Como iniciou sua trajetória no mundo da moda?
O meu coordenador Elton Carvalho me convidou para participar do Miss Piauí Teen – ganhei o concurso em 2016 e, a partir desse momento, entrei no universo. Ele acreditou e fez com que eu acreditasse em mim e, assim, fui cada vez mais transformando isso em um sonho. Entendi que ser miss gera uma representatividade na qual eu poderia inspirar outras meninas e trabalhar com moda, que é algo que gosto. Sempre quis ser modelo. E o concurso para ser miss veio de forma natural e a organização do Miss Brasil Be Emotion tem uma estrutura que vai me oferecer oportunidades para o meu crescimento profissional e pessoal também.

Tem se dedicado a aprender novas línguas?
Não tenho fluência em nenhuma língua estrangeira, mas já faço aulas de inglês – até mesmo por conta da minha preparação para o Miss Universo.

Monalysa Alcântara – Crédito: Reprodução / Facebook

O que mudou na sua vida após receber o título?
Minha vida sempre foi muito simples, tive algumas limitações financeiras, estudava em escola pública, mas sempre fui uma menina feliz. Desde cedo, eu aprendi a lidar com as dificuldades e a ser feliz com o que eu tinha. Hoje sou reconhecida nas ruas, recebo muito carinho das pessoas e não canso de dizer o quanto sou grata por tanto amor.

Você acreditava que poderia ganhar o Miss Brasil Be Emotion?
Tive esperança o tempo todo e essa esperança sempre me moveu.

Como foi a preparação para o Miss Piauí e, depois, para o Miss Brasil?
Eu me preparei muito para os dois concursos. Toda a minha rotina foi alterada em função do Miss Piauí; tudo o que envolvia corpo e mente era dedicado para o concurso. Depois, para o Miss Brasil BE Emotion, a dedicação foi intensa e eu, da mesma forma, me doei totalmente.

Como foi o confinamento? O que mais te marcou lá dentro?
Trabalhei muito meu foco, que me deu segurança e autoconfiança para que pudesse ter meu trabalho reconhecido. Sempre confiei no meu trabalho e procurei me preparar ao máximo para ter segurança em todos os sentidos.

Qual Miss você mais se aproximou durante o concurso?
A Miss Pernambuco e a Miss Paraná foram minhas colegas de quarto e, por isso, criamos um vínculo maior. Mas, tive a oportunidade de me aproximar e de conhecer quase todas, sempre um assunto cabia para conversar com alguém. Também tive laços muito fortes de amizade com a Miss Paraíba, a Miss São Paulo, a Miss Alagoas e a Miss Mato Grosso.

Qual foi a maior dificuldade durante todo o processo de preparação?
A parte mais difícil foi, sem dúvida, ficar longe da família e amigos. Ter força e inteligência emocional para lidar com as críticas.

Para você, qual a importância de ser a terceira Miss Brasil negra da história? 
Isso tem um peso importante para mim e também para todas as brasileiras e eu me sinto uma vitoriosa! Eu estou muito feliz, porque além de representar a mulher brasileira, eu dei ainda mais representatividade para a mulher negra. Estou encantada e orgulhosa em fazer parte dessa história, não só da mulher negra no maior concurso de beleza do país, mas também de ser a primeira Miss Piauí a conquistar a coroa.

Qual foi a sua premiação como Miss Brasil?
Um relógio BULOVA, um conjunto de jóias DRYZUN, viagem pela Hight Class Travel de 6 noites em hotel 5 estrelas e voando em classe executiva para Dubai, um Kia Cerato 2018 e um contrato com a Polishop no valor de 100 mil reais.

Monalysa Alcântara – Crédito: Reprodução / Instagram

O que você acredita que te fez merecer o título de mulher mais bela do país?
Todas as candidatas eram muito lindas e merecedoras. Eu só tentei mostrar a força, o carisma, a ousadia e a determinação que toda mulher brasileira tem.

O que você quer agregar à sociedade nesta nova missão?
Nosso país é cheio de diversidade e não existe uma região ou cor de pele que o represente melhor que outra. Somos todos uma mistura de raças e regiões e eu represento não só a mulher negra e nordestina; eu represento todas as mulheres brasileiras que lutam para vencer as adversidades com um gingado irreverente e sorridente, eu represento a resistência. Quero ser exemplo e mostrar que realmente não devemos nos deixar contaminar com a energia ruim, preconceituosa e mesquinha que vem do preconceito. Infelizmente o racismo existe sim, ele não é velado, e precisamos combater. Posso inspirar outras pessoas a não abaixar a cabeça e a entender que o racismo é um erro, somos todos iguais. O racismo é crime e eu estou aqui para lutar e dar voz contra ele.

Como você poderia se descrever?
Eu sou uma menina alegre, engraçada e que gosta de colocar amor em tudo o que faz. Sou muito família e amo estar rodeada pelas pessoas que gosto.

Monalysa durante o confinamento, em Ilhabela – Crédito: Reprodução / Instagram

Quais são suas responsabilidades durante o reinado?
Acredito que posso ser espelho para as meninas mais novas e passar para elas que, quando sabemos quem somos de verdade, os obstáculos são mais fáceis de serem superados. Posso inspirar outras pessoas a não abaixar a cabeça e a entender que, por exemplo, o racismo é um erro, pois somos todos iguais.

Como está sua rotina atualmente?
Mudou muita coisa desde a coroação, a vida está bem agitada. Hoje eu sou reconhecida na rua como a nova Miss Brasil BE EMotion, recebo mensagens carinhosas o tempo todo, estou prestes a representar o Brasil no Miss Universo, enfim, estou muito feliz e realizada. Tudo é muito novo e eu ainda não tive tempo para pensar em tudo… Mas, a cada dia que passa, estou aprendendo a lidar com esse amor e quero muito retribuir.

Quais as suas expectativas para o Miss Universo?
Acredito muito no meu potencial e vou lutar, vou me preparar e representar muito bem meu país; estou disposta, determinada e irei transmitir essa energia como fiz no Miss Brasil BE Emotion. Para mim, poder representar as brasileiras – principalmente a mulher negra e nordestina – é uma honra imensurável, um sonho realizado. Estou muito ansiosa, mas também muito confiante. A minha preparação tem sido intensa, produtiva, mas tranquila.

Que conselho você daria para quem quer ser Miss?
Que a garota jamais desista, que ela sonhe bem alto e que corra atrás sempre dos seus sonhos. E, sempre que alguém tentar desanimá-la ou diminuí-la, que ela entenda que precisa usar isso como um empurrão – que lute pelos seus direitos e sonhos, para que passe por cima do preconceito e do machismo. Todos nós somos capazes, basta termos convicção disso e lutar pelos nossos objetivos.

Monalysa Alcântara prestigiou desfile na última temporada do SPFW – Crédito: Reprodução / Instagram

Você já esteve no Recife? Tem planos de visitar a cidade?
Nunca fui para Recife, mas a minha vontade só aumenta a cada dia que passa. Pretendo ir no final do ano, já é algo que estou planejando e, com fé em Deus, conhecerei Recife no final do ano.

Como está a relação com seu namorado após ganhar o título? 
Continuamos namorando, eu mudei de cidade, mas estamos muito bem e a relação continua a mesma.

O que foi essencial para que você ganhasse o concurso?
Acredito que tenha realmente sido a minha brasilidade, que se deve à mestiçagem, característica do povo brasileiro. Somos uma mistura de raças e regiões e o fato de ser negra só pontua a representatividade da minha cor na formação do nosso país.

Leia mais:

Monalysa Alcântara, do Piauí, é a nova Miss Brasil: “Vou dar voz a todas as mulheres”

Author: Júlia Molinari

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*