Entrevista: Nena Queiroga será a homenageada do Carnaval 2018 e comandará o show da virada

Crédito: Andrea Rego Barros/PCR/Divulgação

 
Você é carioca. Como veio parar no Recife?
Minha mãe, Mêves Gama, era cantora e meu pai, Luiz Queiroga, era radialista, compositor e humorista. Meu pai foi transferido para trabalhar na TV Tupi do Rio de Janeiro mas, após alguns anos, a empresa faliu. Tivemos que voltar para o Recife. Eu tinha 7 anos. Foi aqui que eu cresci, me tornei mulher, mãe, avó… Minha relação com o Rio é só o nascimento.
 
Qual a sua relação com os trabalhos sociais?
Trabalho todos os dias com isso. Costumo dizer que sou metade carnaval, metade social. Estou à frente da creche Manuel Quintão, em Olinda, e do projeto Sertânia Sem Fome. Também ajudo o grupo União de Mães de Anjo, que auxilia as mulheres que tiveram filhos com microcefalia.  
 
Você será a homenageada do Carnaval 2018. Como recebeu a notícia?
Quase morro. Tinha audiência com o prefeito, mas não imaginava de jeito nenhum que seria isso. É uma história de vida minha, da minha mãe. Passa um filme na cabeça. Vem tudo à tona, a gente pensa na nova geração, o que a gente representa e passa pra eles. A força e responsabilidade que a gente tem em salvar a cultura – a gente passa mas ela fica.

Crédito: Bruno Oliveira/Divulgação

 
Quais são os seus próximos projetos?
Sou uma mulher dos projetos inacabados. Agora com a homenagem do carnaval, mudou tudo. Eu já ia fazer o Carnaval das Mulheres, mas ainda estou estruturando o formato. Quero homenagear as mulheres.Vou me vestir homenageando, meu repertório vai seguir esse caminho e o discurso também.
 
Como surgiu a ideia de se apresentar ao lado da Banda do Bem, que acompanha Ivete Sangalo?
Como ela não vai poder se apresentar a partir do réveillon, a banda ficaria sem shows para realizar. Pensando nisso, os convidei para se apresentarem comigo em shows por aqui. Vamos de certeza nos apresentar na abertura do carnaval, no Marco Zero, no desfile do Galo da Madrugada e no camarote Boa Viagem, dia 11 de fevereiro. Na contagem regressiva do réveillon do Recife, estarei com minha banda mesmo. 

Author: Diogo Carvalho

Share This Post On