Conheça Eslovênia Marques, eleita a Miss Pernambuco Be Emotion 2018

Para muitos, um universo que nada mais representa do que rosto e corpo bonito. Para outros, o significado de um verdadeiro sonho, acarretado de muito esforço e dedicação. Se engana quem acredita que para ser miss é necessário apenas beleza. Atualmente, além de um bom preparamento físico, o concurso exige itens como personalidade, conhecimentos gerais, oratória, passarela, carisma e desenvoltura.

Após ser eleita Miss Caruaru, Eslovênia levou o título de Miss Pernambuco 2018 – Crédito: Reprodução do Instagram

Uma missão difícil, mas sonhada por muitas meninas que desejam receber a coroa. Assim foi para Eslovênia Marques, paraibana, moradora da capital do Agreste desde a infância. A jovem começou sua trajetória aos 14 anos, atuando como modelo, o que a fez conhecer o mundo da missologia e dedicar-se à carreira. Em 2016, foi eleita como Miss Caruaru e ocupou o 5º lugar no concurso estadual. Na noite da última sexta-feira, realizou seu grande sonho ao ser coroada Miss Pernambuco Be Emotion 2018, disputando o título de mulher mais bela do Estado com outras 19 candidatas representantes de diferentes municípios do litoral ao sertão pernambucano.

Miss Pernambuco 2018 – Crédito: Reprodução/Instagram

Dedicada e muito segura, a jovem encara a coroação como uma forma de representar a importância da figura feminina em áreas que vão muito além da estética. Estudante do quinto período de Física da Universidade Federal de Pernambuco, Eslovênia tem o desejo de mostrar que a mulher pode e deve ser cada vez mais reconhecida em evoluções tecnológicas e científicas. Ela também dedica-se a ações sociais ligadas à comunidade católica, destacando-se pela curiosidade, determinação e vontade de aprender.

Eslovênia Marques nasceu na cidade de João Pessoa e mora em Caruaru há 6 anos – Crédito: Reprodução do Instagram

Apesar dos holofotes, Eslovênia confessa ser uma moça discreta e reservada. “Sou muito tranquila, simples, gosto de coisas mais recatadas, apesar de ser muito comunicativa e agitada em alguns momentos, sou uma pessoa que sempre se encanta pelo que é mais simples e singelo”, declarou. Em entrevista exclusiva ao Blog João Alberto, a embaixatriz da beleza pernambucana falou sobre seus objetivos como representante do estado e expectativas para o Miss Brasil, que será realizado no dia 19 de maio, em São Paulo. Confira:

Como foi a preparação para o Miss Pernambuco?
A preparação foi bem intensa, psicológica e física. Foram trabalhos de academia, alimentação e também o mental, que é um ponto muito importante.

Quais os principais desafios para conquistar o título?
Confiança e a segurança de que é possível. Devemos acreditar no potencial que temos e batalhar para evoluir cada vez mais. Acho que o maior desafio é você compreender que pode sim, conseguir aquilo que quer.

Há 20 anos que Caruaru não conquistava a coroa, como foi a recepção da notícia na cidade?
A cidade me recepcionou muito bem, com muito carinho e apoio. Fazia 20 anos que a coroa não vinha para cá, então foi muito gratificante para mim ter o prazer de trazê-la e representar a cidade. Caruaru tem muito a oferecer e ser mostrada, acredito que essa seja uma oportunidade de apresentá-la para o mundo.

Em 2016 ficou em 5º lugar no Miss Pernambuco – Crédito: Reprodução do Instagram

Como foram os dias de confinamento? 
Lidar com o confinamento é muito interessante. São dias muito intensos, pressão, todo mundo olhando o que você faz e fala. É um momento de mostrar às pessoas como você se preparou, apresentar seu diferencial. É muito bacana, aprendemos muitas coisas, nos tornamos mais focadas. São dias para provar para os outros e para nós mesmas que somos capazes e estamos preparadas para isso.

O que você pretende representar sendo Miss Pernambuco?
O que posso apresentar como Miss Pernambuco, além de coisas concretas como o histórico de tudo do meu estado, é mostrar principalmente a garra da mulher pernambucana, a vontade de querer crescer, ser objetiva, clara e lutar pelos seus sonhos, por aquilo que ela acredita. Uma mulher completa, inteligente, que transmite conteúdo e tem voz na sociedade. Quero mostrar isso para o Brasil e o mundo, que a mulher pode sim e deve ser cada vez mais reconhecida como uma voz gritante, ser fundamental em evoluções tecnológicas e científicas. Eu curso Física e vejo que o preconceito que existe. Então quero mostrar que coisas distintas podem fazer uma mulher completa. 

O você acha que te destacou em relação às concorrentes?
Na verdade, não algo que me destacou. Talvez, eu transmiti para os jurados, especificamente para as pessoas que estavam no concurso, a minha segurança. Lutei por aquilo e independente de ganhar ou não, já estava me sentindo vencedora por ter ultrapassado meus limites. Eu queria mostrar para cada um que estava ali, que essa, para mim, era minha grande vitória. Me senti muito segura referente a minha capacidade e esse foi o prêmio que o concurso me deu, independente do título.

 Crédito: Reprodução do Instagram

O que sentiu quando foi anunciada Miss Pernambuco?
Não tive reação. Lutei muito por aquilo e quando chegou o momento parecia que era tudo um sonho. Na verdade, até agora a ficha não caiu. Estou muito grata por poder representar meu estado com muita garra e força de vontade. O papel da miss nos dias de hoje é mostrar principalmente isso, que quando acreditamos em algo, traçamos objetivos, nos auto conhecemos. Podemos sim ganhar e vencer muitas coisas. O importante é acreditar que vamos conseguir, isso é o ápice do sucesso.

Como será a nova rotina até o Miss Brasil?
A rotina para o Miss Brasil vai ser bem intensa. Me permiti sair da dieta por dois dias, mas vou voltar junto aos procedimentos estéticos, academia. Preparar mais ainda o físico e o psicológico. Vai ser um crescimento e uma evolução gritante na minha vida como mulher, um amadurecimento incrível. Pretendo agarrar as oportunidades e aproveitar bem.

Deseja fazer algum procedimento estético no corpo?
Pretendo realizar procedimentos mais naturais, como massagens, nada de cirurgia.

Além das passarelas, Eslovênia dedica-se a ações sociais promovidas pela Igreja Católica – Crédito: Reprodução do Instagram

Como surgiu a ideia de se tornar miss?

A ideia de ser miss surgiu quando eu era modelo. Foi no mundo da moda que conheci os concursos de beleza. Foi uma curiosidade que acabou me fazendo querer conhecer o mundo da misologia, me apaixonei e quis me dedicar totalmente a isso.

Como você define a sua personalidade?

A Eslovênia é uma menina muito simples. Sou muito pé no chão, uma pessoa movida pelos sentimentos, mas sempre agindo com a razão. Acredito muito que a gente pode tirar da vida e de cada fase algo que nos acrescente como ser humano, nos fazendo evoluir. Sou católica, faço parte de uma igreja de Caruaru, participo de muitas ações sociais, é a coisa que mais me move, que me faz sentir realmente um ser humano, quando ajudo as pessoas e transmito Jesus em detalhes. Não é necessariamente falar do evangelho, mas ditar como a vida aquilo que é proposto no evangelho. Quero muito ser amor para as pessoas, ser gentil. É algo que não posto muito, por ser muito íntimo, me fazendo sentir mais humana. 

Quais as maiores dificuldades nesse mundo dos concursos de beleza?
Muitas vezes esse mundo é denominado fútil. É um desafio mostrar para as pessoas que através da beleza podemos transmitir coisas incríveis. É uma dificuldade imensa, mas conseguimos. Como meninas que representamos cidades, estados, países, podemos mostrar para o mundo que é possível transmitir coisas lindíssimas, profundas, que vão além da beleza. Ela é um artifício que usamos para mostrar características fundamentais de uma mulher, como a garra, determinação, foco e auto conhecimento.

Author: Eduarda Andrade

Compartilhe este post