O fim do Espaço Verde de Aldeia

    Uma notícia triste: depois de 31 anos, o Espaço Verde de Aldeia encerra suas atividades no dia 28 de fevereiro. Foi criado e comandado neste período pelas irmãs Carmem Sofia e Maria Dulce Sampaio, na casa que foi do seu pai, o ex-governador Cid Sampaio, na área nobre de Aldeia. Primeiro SPA em tempo integral, nestes anos teve a participação de muitos e muitos nomes conhecidos, não só de Pernambuco, mas de todos os estados da região. Transformou-se numa referência, pela beleza do espaço, pelos seus equipamentos, pela dedicada equipe de servidores, pela excelência da sua gastronomia de baixa caloria. Vai, com certeza, deixar saudades. Confiram a carta que as donas enviaram para os clientes:

        “Esta não é uma notícia fácil. É daquelas que prende a respiração e dá um nó na garganta. Mas hoje estamos aqui para comunicar que no dia 28 de fevereiro iremos finalizar definitivamente nossas atividades, depois de 31 anos de funcionamento. O Espaço Verde nasceu com a missão de resgatar e cultivar a Qualidade de Vida. De acolher e favorecer um processo de mudanças de hábitos, tendo como foco principal o bem-estar, físico e mental. E assim, junto com um time de colaboradores, seguimos nessa grande jornada.  

        Durante essas três décadas, agregamos amigos, valores e clientes. Sempre prezando por um serviço de qualidade e com um olhar individualizado para cada pessoa. Nossa equipe foi fortalecendo, vestindo a camisa da empresa e seguimos juntos nesse barco, com algumas turbulências, mas sempre em frente. Driblamos crises, enfrentamos dificuldades, concorrências, avanços nas tecnologias e nos recursos médicos, mas sempre sensíveis ao nosso público e movidas por um principal combustível: o bem-estar de cada um dos nossos clientes. Foram tantas histórias, tantas vidas, tantos sonhos, objetivos, superações, desafios. Histórias diferentes, mas que, de certa forma, intercalavam-se e juntavam-se em um ponto comum: o desejo de mudar.

         Escrevemos um livro, plantamos algumas árvores, tivemos alguns “filhos”. Ensinamos e aprendemos. Plantamos sementes e, sim, colhemos muitos frutos. Hoje, olhando para trás, os corações ficam tristes, sim. Mas a alegria de ter participado de tantas histórias bem-sucedidas e de ter o reconhecimento e carinho de tantos clientes fiéis e queridos, como também dos nossos estimados funcionários, que sempre estiveram ao nosso lado, superando e surpreendendo, nos deixam confortáveis e com a certeza de missão cumprida.

           Carmen Sofia, Gabriela e Maria Dulce”

Author: João Alberto

Compartilhe este post

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.