A crise na hotelaria pernambucana

Uma das atividades mais atingidas pela crise do coronavírus é o hoteleiro. Nos dois principais polos do estado, Porto de Galinhas e Fernando de Noronha, todas as pousadas e hotéis estão fechados. No Recife, a grande maioria das unidades hoteleiras pararam as atividades. Da maior importância para a economia, inclusive por ser grande gerador de empregos, merece a atenção das autoridades. Hoteleiros estão pedindo ao governo do estado ações para limitar a cobrança da Celpe e Compesa apenas do que for utilizado, muito menos no período e adiamento no pagamento do IPTU e ISS.

Author: João Alberto

Compartilhe este post

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.