Tradução de ‘Memórias póstumas de Brás Cubas’ esgota em um dia nos EUA

Tradução de ‘Memórias póstumas de Brás Cubas’ esgota em um dia nos EUA

Machado de Assis – Foto: Augusto Malta/Biblioteca Nacional – Divulgação

O clássico romance Memórias póstumas de Brás Cubas, escrito por Machado de Assis, teve a nova tradução esgotada após um dia do lançamento. A edição chegou às livrarias estadunidenses na última terça-feira (3) e não está mais disponível no site da Amazon e na livraria Barnes & Noble, uma das maiores redes  do país. A versão em inglês foi publicada pela editora Penguin e foi reverenciado pela crítica da revista New Yorker. Assinada por Flora Thomson-DeVeaux, a edição tem prefácio escrito pelo americano David Eggers, emq ue ele afirma que Memórias póstumas de Brás Cubas é um dos livros “mais espirituosos já escritos”. 

Publicada em 1881, a obra narra a história de um defunto autor, Brás Cubas. Um homem da alta sociedade do Rio de Janeiro, que após a morte, decide escrever sobre as passagens mais importantes da vida dele. 

Author: Lívia Rosa

Compartilhe este post

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.