Pijamas da Lalá: a empreendedora que transformou renda extra em principal na quarentena

Pijamas da Lalá: a empreendedora que transformou renda extra em principal na quarentena

Na quarentena, a procura por pijamas disparou. E Laís Santos aproveitou a oportunidade para turbinar seus negócios. Foto: FreePik/Divulgação

Como todo mundo, a empreendedora pernambucana Laís Santos viu sua vida mudar com a quarentena. Mas de modo diferente. Ao perder o emprego com a chegada da pandemia de Covid-19 ao Brasil, mergulhou em projeto que conduzia em paralelo ao trabalho e que lhe rendia uma receita extra nos últimos dois anos, transformando o negócio na sua fonte de renda principal. Nas redes sociais, a dedicação rendeu frutos: o perfil Pijamas da Lalá ultrapassou os 9 mil seguidores nos últimos três meses, enquanto Laís assistia ao aumento generoso da procura por pijamas, na esteira da popularidade crescente da moda confortável em todo o país. Em um mês, conseguiu faturar o triplo do que recebia em seu emprego formal.

Os dados na internet comprovam a movimentação no segmento: em maio, a busca pelo termo “pijamas” no Google cresceu 142%, em relação à média do ano, segundo dados do Google Trends. “Vendo pijamas há dois anos. Começou como uma renda extra para ajudar minha mãe, que tinha ficado desempregada”, lembra Laís, que descobriu seu perfil empreendedor oferecendo pijamas a vizinhas, familiares, colegas de trabalho. Jornalista de formação, ela atuava na área comercial e de marketing no ramo da indústria química e criou perfil para sua marca no Instagram há aproximadamente um ano, seguindo conselho de uma amiga.

Em entrevista ao Blog João Alberto, falou sobre a experiência acumulada com os negócios, o aumento da demanda durante o período de isolamento social e seus planos para os próximos meses. Confira:

Laís Santos viu a demanda por seus pijamas duplicar nessa quarentena e está focada em sua marca. Foto: Arquivo pessoal

BLOG: Como nasceu a marca Pijamas da Lalá?

Eu criei a marca e revendo pijamas há dois anos. Começou como uma renda extra para ajudar minha mãe, que tinha ficado desempregada. Comecei vendendo as peças no meu trabalho, e uma amiga me deu a ideia de criar um perfil no Instagram, que criei há um ano. Eu fui vendendo um pouco a cada mês. Porém, com a quarentena, acabei ficando desempregada também. Perdi o emprego onde eu estava trabalhando e dei um gás no projeto dos pijamas. Isso acabou movimentando o negócio, a procura cresceu. Agora mesmo, tenho 830 mensagens pendentes para responder de retorno sobre os pijamas.

BLOG: E como funciona seu processo de produção e distribuição das peças?

Eu vendo peças de uma única marca, que diminuiu o volume de produção nesse período de isolamento social, tendo algumas costureiras afastadas e desacelerando as atividades na fábrica. Mas a demanda aumentou demais. Em um mês, consegui faturar três vezes o que eu recebia de salário na empresa onde trabalhava. Eu mesma faço as entregas dos pijamas. Entrego no Recife e Região Metropolitana… Jaboatão dos Guararapes, Olinda, até Igarassu. E entrego também em Vitória de Santo Antão.

BLOG: Quais as principais características dos pijamas?

Meus pijamas são 100% algodão. Mas trabalho somente com peças femininas. Muitos me perguntam sobre pijamas masculinos, mas a fábrica com que trabalho não produz ainda os masculinos. Iam até começar a produção, mas veio a quarentena e esses planos estacionaram. Optei por trabalhar com uma única marca porque já conheço o tecido, as matérias-primas, o processo de produção.

BLOG: E quais os efeitos da quarentena sobre a demanda pelos pijamas?

Na quarentena, a procura dos pijamas cresceu absurdamente. Para mim, mais do que duplicou. E aí, o que era minha renda extra, hoje é minha renda principal. Mas eu me dediquei muito para chegar até aqui. Um ano vendendo a amigas, vizinhas e pessoas próximas e mais um ano ralando no Instagram. Essa quarentena, que foi muito ruim para a grande maioria dos lojistas, foi positiva para mim. Agora, consigo me sustentar.

BLOG: Quais você considera seus principais diferenciais?

Prezo pelo meu diferencial. Eu preparo as sacolas, coloco cheirinho personalizado, cuido das embalagens. A gente vai, aos pouquinhos, crescendo.

BLOG: Quais os planos para o futuro?

Pretendo, sim, continuar focada nos pijamas e continuar a crescer nesse ramo, em que atuo com o maior carinho e cuidado. Quero apostar, também, nos pijamas masculinos. Muita gente me procura pedindo pijamas para pais e filhos. Até o final deste ano, planejo me dedicar com foco total a esse negócio. Se surgirem novas oportunidades, devo procurar conciliar, mas a demanda agora é muito maior.

BLOG: E qual o seu conselho para mulheres que estão começando a empreender, que sonham em abrir seu próprio negócio?

Não tenham medo do novo, nem de enfrentar o que vier pela frente, seja o público ou concorrência. Confiem nos seus instintos, comemorem cada pequena conquista e se desafiem sempre. Aprendam a lidar com as pessoas e não potencializem os problemas, mas sua capacidade de solucioná-los.

Author: Larissa Lins

Compartilhe este post

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.