Endogastro inova no serviço de diagnóstico e terapias digestivas

Endogastro inova no serviço de diagnóstico e terapias digestivas

Fernanda e Juliana Vieira diretoras à frente da Endogastro Diagnósticos. Foto: Cláudia Araújo/Divulgação 

A Endogastro é um centro de referência em diagnósticos e terapias digestivas, do Grupo Evipar – Eustácio Vieira Participações e Investimentos. O serviço tem como Diretor Médico o especialista e presidente da Sociedade Brasileira de Endoscopia, André Novaes, e gestão das irmãs Juliana e Fernanda Vieira, que têm uma grande experiência com gestão de serviços de saúde. Com nova estrutura Inaugurada no fim 2020, a unidade recebeu investimento de mais de R$ 2 milhões em equipamentos e conta com completa estrutura de biosegurança e as mais atuais e precisos aparelhos da especialidade, como o Ecoendoscopio, pHmetria esofágica, cápsula endoscópica, manometria, e o Olympus modelo 190, o mais avançado disponível no mercado internacional.

Instalada no Santa Joana Diagnóstico (Rua Dom Bosco), na Boa Vista, a Endogastro tem como grande diferencial o padrão elevado em biossegurança. A unidade possui uma estrutura equipada com um sistema de ar-condicionado que funciona com filtros HEPA, de pressão negativa, garantindo a renovação constante do ar e ambientes 99,9% protegidos contra a contaminação de vírus e bactérias. “Toda essa estrutura representa um custo cinco vezes maior, mas reduz para quase zero o risco de qualquer contaminação, o que é um diferencial pioneiro e exclusivo neste segmento de saúde”, explica uma das diretoras Juliana Vieira.

Os especialistas Antônio Carlos Conrado, Ângela Falcão e Josemberg Campos, que compõe equipe da Endogastro. Foto: Cláudia Araújo/Divulgação 

A clínica também adotou processos de desinfecção 100% automatizada de aparelhos. O resultado é um ganho considerável de velocidade nos ciclos, agilidade na produção e a redução importante do contato com agentes químicos. “Hoje é essencial que qualquer negócio na área da saúde, incluindo seus profissionais e gestores, esteja em sintonia com as inovações, soluções criativas e tecnologias, para oferecer experiências positivas, além de precisão, agilidade, qualidade e segurança”, aponta Juliana.

Recepção com Self checkin. Foto: Cláudia Araújo/Divulgação 

Em 2021, a transformação digital em saúde deve se intensificar com o boom das healthtechs, as startups que combinam tecnologia com serviços médicos, algo parecido com o que aconteceu no mercado financeiro. “O diálogo entre nós, que priorizamos a saúde, com quem tem experiência em soluções digitais já é uma realidade na Endogastro”, reforça Juliana Vieira.

Ao chegar à unidade, o paciente encontra um mix de humanização, acolhimento e tecnologia, evidente logo na recepção e se estendendo às salas de procedimento. No acesso, há uma espera mínima, sempre monitorada por uma cuidadosa concierge e agilizada por um self check in. Esse conceito ainda inclui o teleatendimento, sistema digitalizado de laudos e prescrições.

O prontuário eletrônico também é uma realidade quando o assunto é tecnologia para saúde. Mas a tendência é que essas facilidades nos processos continuem avançando, permitindo que o próprio paciente atualize seus dados cadastrais com antecedência e oferecendo a possibilidade de acesso com autonomia aos seus conteúdos clínicos, laudos e imagens. “Estamos focados no desafio de garantir a segurança dos dados atrelada à oferta de serviços que agilizem e aumentem a qualidade de atendimento e o cuidado com a saúde dos nossos pacientes, que será sempre o nosso foco maior”, explica a diretora Fernanda Vieira Castro e Silva, que também está à frente da Endogastro.

André Novaes, Ricardo Salzano e Justiniano Luna, estre os especialistas. Foto: Cláudia Araújo/Divulgação 

Author: Marina Simões

Compartilhe este post

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.