1º Encontro do Circuito Independente de Artes Visuais do Recife acontece na Galeria Maumau

O artista, crítico e curador Newton Goto abre a série de palestras do evento (Foto: Kraw Pennas)

A capital pernambucana promove, a partir deste sábado (16) até o dia 24 de outubro, o Dobradiça – 1º Encontro do Circuito Independente de Artes Visuais do Recife. O evento gratuito ocorre na Galeria Maumau, no bairro do Espinheiro, com realização de palestras online e presenciais, oficinas, intervenções artísticas e discussões sobre a importância da manutenção dos coletivos de arte. As inscrições para participação nas atividades seguem abertas por meio do Instagram da Galeria Maumau (@maumaugaleria) ou pelo site https://maumaugaleria.com/.

No sábado, de 9h às 17h, o Coletivo Pão e Tinta, apresenta a “Introdução às técnicas artísticas”. A oficina e intervenção terá orientação de Mila Barros, ShellOsmo e Cigana. No domingo (17), das 9h às 11h, Victor Limår, do Coletivo Carni, oferece a “Prática de dança afro contemporânea”.

O primeiro fim de semana do projeto Dobradiça se encerra com a oficina e intervenção “Risco dobrado”, das 14h às 18h, com Bruna Raphaella e Vi Brasil, do Grupo Risco!. A partir das 16h30, haverá uma sessão com transmissão online aberta ao público.

>> CIRCUITOS AUTÔNOMOS

Nascido em Curitiba, o artista visual, ativista cultural, pesquisador, crítico, curador e produtor Newton Goto abre a série de palestras, na terça (19), às 19h, por meio de videoconferência. Com o tema “Circuitos autônomos nas artes visuais: reflexões, articulações, desejos, ativismos”, ele vai enfatizar os trabalhos de pesquisa e agenciamento coletivo que realizou junto a cena dos circuitos autônomos de artes visuais.

Na visão de Goto, essas iniciativas independentes formam um campo vital para a articulação livre e crítica da produção artística. “Os circuitos autônomos são uma perspectiva de ativismo dentro do circuito de arte com múltiplas potencialidades de diálogo e de envolvimento social, inclusive associações com outros movimentos ativistas, apontando uma territorialidade de atuação distinta daquelas controladas pelas instituições e pelo mercado de arte – ainda que essas instâncias possam ser também contextos de conexão”, reflete.

Dobradiça tem curadoria de Irma Brown, responsável pela Galeria Maumau, e da produtora e pesquisadora paulista Maíra Endo. O projeto é financiado pelo Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura-PE) e está inserido no Sistema de Incentivo à Cultura (SIC-PE), do Governo de Pernambuco.

SERVIÇO:

  • Dobradiça – 1º
  • Encontro do Circuito Independente de Artes Visuais do Recife
  • Quando: De 16 e 24 de outubro
  • Onde: com atividades online e presenciais na Galeria Maumau
  • Gratuito

(Diario de Pernambuco)

Author: Mariane Magno

Compartilhe este post

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.